20/10/2011 às 08:41h
Fifa define hoje os locais de jogos da Copa do Mundo

A Fifa anuncia nesta quinta-feira, na Suíça, os locais onde serão disputadas as partidas da Copa do Mundo de 2014. Serão anunciadas as cidades que receberão as partidas de abertura, oitavas, quartas, semi e grande final do Mundial de futebol, além daquelas que abrigarão os jogos do que é considerado o grande teste do torneio, a Copa das Confederações, de 15 a 30 de junho 2013.

Apesar de o anúncio oficial estar marcado para esta quinta, há muitas informações de bastidores, afirmações extraoficiais, indicativos, campanhas e até boatos a alimentar os sonhos das cidades-sedes, todas almejando ter a maior e mais importante participação possível na Copa do Mundo. 

Chegará ao fim nesta quinta-feira a disputa técnica e políticia protagonizada pelas autoridades das cidades-sedes pelos principais jogos da competição.

A sede que receberá a principal partida é também a mais certa de sua posição de destaque. Trata-se do Rio de Janeiro, que só espera o anúncio oficial para comemorar um fato praticamente já consumado, o de que será o Maracanã o palco da grande final da Copa. 

É tão natural que seja assim que jamais houve disputa entre as cidades por essa honra. Autoridades da Fifa, da CBF e do governo brasileiro nunca disseram o contrário.

A expectativa do Rio, que já conseguiu, em maio deste ano, ser a escolhida para abrigar o centro de mídia internacional do evento, é ficar com a final da Copa das Confederações, posto que também traz como cotadas Brasília e Belo Horizonte. 

As capitais mineira e do Distrito Federal, aliás, foram as duas que lutaram até o fim contra o favoritismo e a força econômica de São Paulo para ficar com a cerimônia e o jogo de abertura do Mundial. Salvador (BA) também pleiteou a posição, mas desistiu já no mês de agosto, dando como decidida a fatura em favor da capital paulista.

Brasília foi a cidade que mais energia colocou na briga. A capital federal criou uma frente formada por políticos e entidades da sociedade civil, como associação comercial e OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), que fizeram uma campanha pela escolha da cidade para a abertura da Copa

Além disso, 44 dos 81 senadores da nação assinaram um manifesto em favor da candidatura do Distrito Federal. O principal argumento era o de que a capital do país representaria todas as cidades sendo a sede da abertura e de que a cidade está habituada a receber autoridades internacionais.

Belo Horizonte também lutou até o fim pelo jogo inaugural. Para as autoridades locais, se fosse uma decisão por mérito, e não política, Belo Horizonte seria a escolhida

O argumento dos mineiros são, entre outros, os de que seu estádio (o Mineirão, em reforma) teve suas obras iniciadas no prazo (janeiro de 2010) e serão terminadas também no prazo, em dezembro de 2012. Além disso, está fazendo a reforma do Mineirão em sistema de PPP (parceria público-privada), e não fazendo uso apenas de dinheiro público.

Independentemente do mérito de cada cidade, porém, já é dado como certo que São Paulo abrigará os eventos iniciais da Copa. Para Belo Horizonte e Brasília, deverão sobrar "prêmios de consolação", como a abertura da Copa das Confederações e uma das semifinais do torneio principal.

Dessa forma, na capital paulista, a certeza de que a cidade será anunciada como sede da abertura é tão grande que jáestá preparada uma festa para depois do anúncio, no Itaquerão, estádio do Corinthians que está sendo construído na zona Leste da cidade para receber os jogos da Copa.

Confirmaram presença o presidente do clube, Andrés Sanchez, e o ex-jogador Ronaldo. Também deverão estar no terreno do futuro estádio para assistir ao anúncio, a partir das 13h, o prefeito Gilberto Kassab e o governador Geraldo Alckmin, todos prontos para darem entrevista deixarem-se fotografar em momento de triunfo. 

Considerando que, juntos, prefeitura e governo estadual estão colocando R$ 490 milhões no estádio privado do Corinthians, a presença dos políticos não é de se estranhar.

Outras cidades ainda sonham com papeis menores, mas não ausentes de importância. As representantes do sul do país, Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS), que estão atrasadas nas reformas de seus estádios (Arena da Baixada e Beira-Rio, respectivamente), ainda nutrem esperanças em participar da Copa das Confederações

"Estamos habilitados e preparados para a Copa das Confede­­rações. O que mais importa para eles [Fifa] é prazo de entrega, e o nosso compromisso é dezembro de 2012”, disse o secretário estadual paranaense para Assuntos da Copa, Mario Celso Cunha.

Já Fortaleza (CE), que estará representada no evento na Suíça por seu secretário especial para a Copa, Ferruccio Feitosa, aposta que ficará com a vaga que era dada como certa a Porto Alegre na Copa das Confederações.

Seu principal trunfo seria a adiantada fase da obra em que se encontra o Castelão, com 44% do trabalho concluído. Somente quatro ou cinco cidades sediarão o torneio-teste. O secretário espera também que a cidade receba uma partida da seleção brasileira.

Comentando a possibilidade, levantada por um jornal do Rio de Janeiro, de Fortaleza receber um jogo da seleção brasileira, Feitosa disse: "Fiquei até com o coração palpitando, a mil por hora, com essa informação". Nesta quinta-feira, a partir das 13h30, ele não será o único.

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2021 - Grupo Nova Visão de Comunicação - /Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121