04/12/2023 às 10:58h
Crime em Sorriso causa transtornos emocionais em outras mulheres
VULNERABILIDADE E INSEGURANÇA

Mato Grosso foi palco de mais um crime cruel contra mulheres. Desta vez, uma mãe e suas 3 filhas foram degoladas e estupradas por um homem que era reincidente na criminalidade. Procurado por estupro e latrocínio, ele vivia tranquilamente sem culpa e "solto" na sociedade.

 

O caso chocou não só o estado, mas o Brasil inteiro e, desde então, mulheres ainda mais amedrontadas diante do ataque bárbaro e sem "justificativa". O sentimento é que não precisa de um motivo para serem violentadas, desrespeitadas e mortas cruelmente como aconteceu com a família de Sorriso.

 

Em conversa, a psicóloga Maria Luísa Balesteiro explicou que casos de violência contra mulher causa impacto em toda sociedade e afeta até as que não são vitimas diretas, desencadeando diversos transtornos emocionais.

 

"O cenário fica propício para que quadros de transtorno de ansiedade generalizada, ansiedade social, transtorno do pânico e depressão sejam desencadeados, principalmente se tratando de indivíduos com maior predisposição para tal e grupos que vivem em maior situação de vulnerabilidade", explicou.

 

Maria Luisa disse ainda que, logo após o caso de Sorriso acontecer, ela tem recebido diversos relatos de pacientes e também seguidoras do Instagram onde ela compartilha assuntos referente a saúde mental.

 

"Nos últimos dias, tenho recebido relatos frequentes de mulheres, seja na clínica, seja nas redes sociais, compartilhando dificuldades para dormir, medo de se deslocarem até o trabalho e com pensamentos catastróficos persistentes com relação ao último ocorrido na cidade de Sorriso", pontuou.

 

A advogada Mariane Oliveira, 25, relatou que desde a chacina no interior do estado, o sentimento de angústia tomou seu coração e preocupação em relação à segurança das mulheres aumentou.

 

"Todo esse ocorrido me desperta medo e angústia, pois nem mesmo dentro de casa estamos seguras, últimos dias tenho dormido sob alerta, com medo de acordar com uma pessoa invadindo meu quarto, minha privacidade para me fazer mal. Tudo que aconteceu só mostra como nós mulheres somos vulneráveis e não respeitadas", pontuou.

 

É necessário que se busque a ajuda de um profissional para enfrentar esses desafios e impedir que outras áreas da vida sejam afetadas pelo sentimento de medo, insegurança e angústia.

 

O caso 

Cleci Calvi Cardoso, 46, e suas filhas Miliane Calvi Cardoso, 19, Manuela Calvi Cardoso, 13, e Melissa Calvi Cardoso,10, foram encontradas mortas na manhã desta segunda-feira (27), no bairro Florais da Mata, em Sorriso (420 km ao norte de Cuiabá). As vítimas estavam degoladas e 3 delas nuas.

 

O pedreiro foi preso horas depois e confessou ter cometido a chacina. Ele relatou aos policiais que esfaqueou Cleci Calvi Cardoso, 46, e suas 2 filhas Miliane Calvi Cardoso, 19, Manuela Calvi Cardoso, 13 e, enquanto elas ainda agonizavam, as estuprou. A filha mais nova, Melissa Calvi Cardoso, 10, foi morta asfixiada.

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2024 - Grupo Nova Visão de Comunicação -CNPJ 07.296.611/0001-78 - Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121