23/11/2021 às 05:46h
Secretário cita preocupação em suspensão no uso de máscaras em Cuiabá
Khayo Ribeiro

O secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo citou preocupação ao comentar sobre a medida que suspende o uso de máscaras em ambientes abertos de Cuiabá. A desobrigação na utilização da proteção foi decretada na Capital na sexta-feira (19).

 

Durante evento no Tribunal de Justiça, na manhã de segunda-feira (22), o gestor da Saúde afirmou que a suspensão do uso de máscaras não traria grandes complicações. Contudo, o secretário se mostrou temeroso diante das diversas flexibilizações adotadas.

 

Para Gilberto, as flexibilizações podem gerar na população uma ideia de que a pandemia da covid-19 já tivesse sido superada, o que vai de encontro aos números registrados diariamente pela Secretaria de Estado de Saúde.

 

Neste sentido, o gestor incentivou a vacinação e afirmou que a meta de vacinar 90% da população ainda não foi atingida.

 

"O gestor municipal tem autonomia para definir no seu território. Eu acho que em áreas externas, as pessoas andando sozinhas, não têm grandes complicações", disse.

 

"O grande problema nesse momento é que essas flexibilizações começam a estimular a população como se a pandemia tivesse acabado. Eu vejo com preocupação. Nós ainda não atingimos a meta que é de imunizar 90% da população", acrescentou.

Uso de máscaras

O uso de máscaras é uma das medidas não farmacológicas utilizadas no enfrentamento à pandemia que é incentivada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em julho deste ano, a diretora-geral assistente da instituição, Mariângela Simão, reforçou a utilização na luta contra a doença.

 

Simão afirmou que o uso de máscaras era uma orientação da OMS, principalmente em locais onde não há a possibilidade de que as pessoas mantenham o distanciamento social.

 

No Brasil, o Rio de Janeiro se tornou a primeira Capital a decretar o fim do uso obrigatório da proteção em ambientes abertos, ainda no final de outubro. Posteriormente, no dia 3 deste mês, foi a vez do Distrito Federal baixar normativa semelhante.

 

Em seguida, a capital de Rondônia, Porto Velho, aderiu à facultatividade da medida. Em Cuiabá, a prefeitura baixou decreto semelhante no dia 19. Há ainda a previsão para que os governos estaduais de São Paulo e Minas Gerais possam adotar medidas semelhantes no próximo mês.

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2021 - Grupo Nova Visão de Comunicação - /Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121