20/08/2021 às 04:59h
Mauro ameniza vaias e diz que ato foi armado por deputado
Pablo Rodrigo/GD

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que as vaias e críticas recebidas durante a passagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por Cuiabá, na quinta-feira (19),  foram organizadas por um deputado federal de Mato Grosso.   Segundo Mendes, eram 10 pessoas que teriam sido 'contratadas' para atacá-lo. "Eu não posso entrar no mérito disso", afirmou ao dizer que tem a consciência do seu papel como governador do Estado.  

 

O governador lembrou que se vive em uma democracia e que não tem o objetivo de agradar todos os políticos e cidadãos mato-grossenses, mas que foca em fazer o que acha "certo, correto para agradar a maioria".  "E nesse quesito eu estou muito tranquilo. A maioria dos prefeitos está muito contentes com o trabalho do governo de Mato Grosso e trabalho muito pra agradar a maioria dos cidadãos", completou.  


 

Mauro ainda classificou como "pequena" a postura do tal deputado que teria armada as vaias contra. Ele se referiu ao deputado sem citar o nome, e que o mesmo fica criando 'fake news e postzinho pra internet'.  

 

Mauro Mendes foi vaiado em duas ocasiões na última quinta-feira (19). A primeira durante a coletiva do presidente, quando vários bolsonaristas começaram a criticar o governador, principalmente quando Bolsonaro  afirmou que o aumento dos combustíveis e do gás de cozinh, era culpa dos governadores dos estados por conta do ICMS.  

 

Eles chegaram a xingar Mauro Mendes e dizer que o presidente não precisava do governador mato-grossense. Em outro momento foi dentro do evento, quando o governador foi anunciado para fazer o uso da palavra.

 

Apesar disso, Mendes diz que eles não eram apoiadores do presidente.  "Não, não era. É ligado a um determinado deputado aqui no estado do Mato Grosso", finalizou.     

 

Mesmo sem citar o nome, tudo leva a crer que o governador se referia ao deputado federal José Medeiros (Podemos). Isso porque Mauro Mendes já havia reclamado anteriormente que Medeiros estaria levando 'mentiras' ao presidente Bolsonaro para prejudicá-lo.  

 

Mauro e Medeiros já estão em rota de colisão desde o início da pandemia, onde o parlamentar acusou que o governo do Estado não estaria usando os recursos federais destinados ao Estado para o enfrentamento da covid-19.

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2021 - Grupo Nova Visão de Comunicação - /Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121