14/04/2021 às 06:01h
MT pretende imunizar pessoas com 30 anos em 4 meses
Allan Mesquita

O governador Mauro Mendes (DEM) explicou que as 1,2 milhão de doses da vacina Sputnik V poderá imunizar mato-grossenses a partir de 30 anos em até quatro meses. Para tanto, o Executivo ainda aguarda a liberação do imunizante por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


"Imagine isso em Mato Grosso? A gente vacina até 30 anos de idade, praticamente todo mundo. Rapidamente. Estava programado uma entrega de 4 milhões em abril, depois em maio, junho e julho, em quatro meses chegaria isso, 37 milhões de brasileiros seriam vacinados, porque ela trabalha com adenovírus, então primeiro componente é o adenovírus 26 e o segundo componente é o adenovírus 5, não é igual a Coronavac que é duas doses da mesma vacina", esclareceu.


A estimativa foi dada durante a assinatura do projeto de lei que isenta o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para várias categorias, na manhã desta quarta-feira (14), no Palácio Paiaguás. No mês passado, Mendes anunciou a compra das doses pelo valor de U$S 9.95 dólares, o que equivale a cerca de R$ 67,3 milhões.

 

A aquisição das vacinas foi possível através de uma parceria com o Fórum de Governadores da Amazônia Legal e do Consórcio Nordeste, que articulam em conjunto a exportação do imunizantes. O grupo tem exercido uma forte pressão para que Anvisa libere o uso da vacina, que já é utilizada em pelo menos 60 países.

 

Mendes revelou que a situação tem o deixado "irritado". "Aconteceu essa situação que me deixou extremamente revoltado. Participamos de uma reunião de 4 horas e a Anvisa inventou um mudaréo de coisas. Depois marcaram uma reunião para outro dia", ponderou.


O democrata frisou ainda que, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), a agência tem até o dia 28 de abril para decidir sobre a "importação excepcional e temporária" dos lotes. Atualmente, a compra e distribuição de vacinas é feita exclusivamente pelo Ministério da Saúde.


Nesse contexto, o chefe do Palácio Paiaguás pretende acionar o STF para garantir que a Sputnik V chegue até Mato Grosso. "O Maranhão já entrou no Supremo e conseguiu essa decisão que se até o dia 28 a Anvisa não liberar, a vacina estará automaticamente liberada. Nós vamos aderir a essa liminar se for preciso. No entanto, nós acreditamos que é possível cumprir aquilo que é necessário", concluiu.

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2021 - Grupo Nova Visão de Comunicação - /Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121