14/01/2021 às 06:11h
Oxigênio acaba em hospitais de Manaus; profissionais de saúde pedem ajuda

O estoque de oxigênio acabou em vários hospitais de Manaus nesta 5ª feira (14.jan.2021). Com isso, a situação do Estado do Amazonas no atendimento de pacientes com covid-19 se agravou nas últimas horas.

Pacientes com covid-19 enfrentam situação crítica em Manaus (AM). Na imagem, movimentação de paciente no Hospital Regional da Asa Norte, referência no tratamento contra a covid-19 em Brasília© Sérgio Lima/Poder360 Pacientes com covid-19 enfrentam situação crítica em Manaus (AM). Na imagem, movimentação de paciente no Hospital Regional da Asa Norte, referência no tratamento contra a covid-19 em Brasília

De acordo com o pesquisador Jesem Orellana, da Fiocruz-Amazônia, a falta de oxigênio foi registrada em instituições como o Hospital Universitário Getúlio Vargas e serviços de pronto atendimento, como o SPA José de Jesus Lins de Albuquerque

“Há informações de que uma ala inteira de pacientes morreu sem ar”, disse o pesquisador à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

O reitor Sylvio Puga, da UFAM (Universidade Federal do Amazonas), que administra o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), disse que os pacientes da instituição estão sendo transferidos para o Piauí.

Profissionais de saúde publicaram vídeos nas redes sociais mostrando a situação crítica dos hospitais.

Uma funcionária da Policlínica Dr. José Lins publicou um vídeo no qual faz um apelo às autoridades, pedindo por oxigênio.

“Pessoal, peço a misericórdia de vocês. Nós estamos em uma situação deplorável. Simplesmente acabou o oxigênio de toda uma unidade de saúde. Tem muita gente morrendo. Quem tiver disponibilidade, oxigênio, por favor, traga aqui para o SPA, tem muita gente morrendo”, diz a profissional aos prantos.

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de PrivacidadeTermos)

Até 4ª feira (13.jan.2021), segundo dados do Ministério da Saúde, o Estado do Amazonas registrava 219.544 casos de covid-19 e 5.879 vítimas da doença. A mortalidade é de 141,8 por 100 mil habitantes.

TRANSFERÊNCIA DE PACIENTES

O governador do Amazonas, Wilson Lima, disse nesta 5ª feira (14.jan) que ao menos 235 pacientes do Estado serão levados a outros 6 Estados para receber atendimento médico devido ao colapso no sistema de saúde local e a falta de oxigênio.

O governo do Estado informou que fez um estudo dos Estados para decidir quais participariam do acolhimento aos pacientes para que não sobrecarregassem a rede assistencial de outros locais.

De acordo com Wilson Lima, os lugares que devem atender pacientes amazonenses são: Goiás, Piauí, Maranhão, Brasília, Paraíba e Rio Grande do Norte. Na manhã desta 5ª feira (14.jan), 30 pacientes já foram encaminhados para o Piauí.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, visitou o Amazonas nesta semana e afirmou que Manaus é “prioridade nacional neste momento”.

O secretário nacional de Atenção Especializada em Saúde, o coronel Luiz Otavio Franco Duarte, firmou que serão transportados os pacientes com estado de saúde considerado em fase moderada da doença.

“São pacientes que ainda continuam dependentes do oxigênio, mas eles têm toda a segurança plena para serem aerotransportados”, disse Duarte. “O paciente do Amazonas que subir na aeronave terá toda a segurança e assistência, com cobertura até de assistentes psicossociais, para não haver falha nenhuma”.

O vice-presidente Hamilton Mourão informou na tarde desta 5ª feira (14.jan) que aviões da FAB (Força Aérea Brasileira) transportarão a Manaus mais de 8 toneladas de material hospitalar, entre camas, cilindros de oxigênio, macas e barracas.

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2021 - Grupo Nova Visão de Comunicação - /Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121