10/12/2020 às 10:48h
Instituto Butantan diz que 276 cidades e 11 Estados já solicitaram a CoronaVac
O Instituto Butantan realizou nesta 5ª feira (10.dez.2020) uma cerimônia para anúncio de início da produção da CoronaVac no Brasil. O imunizante é feito em pareceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

O evento contou com a presença do governador João Doria (PSDB), do diretor do Butantan, Dimas Covas, além de prefeitos de municípios de Goiás, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O Butantan informou que, até o momento, governos de 11 Estados e 276 cidades já solicitaram a CoronaVac. Os Estados são: Acre, Pará, Maranhão, Roraima, Piauí, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Sul.

Doria reforçou que a vacinação em São Paulo será voltada a todos os brasileiros, não apenas aos paulistas. “Estamos dando as mãos a todos os brasileiros, de todos os Estados e municípios que desejam a vacina do Butantan. Faremos todos os esforços para garantir a vacina a todos que pedirem”, afirmou Doria.

“A imunização precisa começar o mais rápido possível. Imunizar é um ato de solidariedade, é um dever, é a obrigação de um governo responsável, que tem compaixão”, disse o tucano.

Doria ainda criticou declaração do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que afirmou que a análise dos preços é uma das variáveis a ser considerada na aquisição da vacina.

“Vi o ministro dizendo que depende do preço. Para salvar uma vida há análise de preço? Os países estão comprando vacinas de diferentes preços. Em que país estamos? Que país é esse que não dá valor à vida, à existência? O custo que tiver, pela necessidade que há, ministro, sai mais barato que o custo da internação ou da UTI”, declarou.

“Eu não recebi ligação do ministro da Saúde. O que nós desejamos do Ministério da Saúde é uma manifestação clara e escrita, divulgada nos meios de comunicação, de que a CoronaVac fará parte do plano nacional de imunização”, disse.

Dimas Covas saudou os prefeitos e governadores que manifestaram a intenção de adquirir a CoronaVac. Segundo ele, os chefes dos Executivos de fora de São Paulo querem que o Ministério da Saúde financie a compra do imunizante.

“Agradeço aos prefeitos e aos 11 governadores que manifestaram sua intenção. Eles querem que os princípios do SUS seja respeitado e o plano nacional de imunização seja respeitado incorporando essa vacina. Queremos essa vacina para todos os brasileiros e municípios com financiamento do nosso Ministério da Saúde. Se o ministro quiser, basta telefonar, eu colocarei prontamente as vacinas à disposição”, afirmou.

O diretor do Butantan disse ainda que há negociações em curso para fornecer a vacina a outros países da América Latina, como Peru, Uruguai, Honduras e Paraguai.

“Existem não apenas planos, mas inclusive negociações em curso. Estive na Argentina na semana passada e adiantamos protocolo inicial de intenções para fornecimento de 10 milhões de doses. Não assinamos, mas já temos o entendimento. Temos conversas semelhantes com Peru, Uruguai, Honduras, Paraguai e Opas [Organização Pan-Americana de Saúde], que abriu uma concorrência solicitando propostas. Estamos preparando as documentações”, declarou Covas.

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2021 - Grupo Nova Visão de Comunicação - /Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121