25/11/2020 às 10:53h
Indígena de 14 anos é morta com tiro no rosto pelo marido em aldeia de MT
Yuri Ramires

Indígena identificada como Beatriz Morimã Tukumã, 14, foi morta com um tiro no rosto no final da manhã de terça-feira (24), disparado pelo marido, também indígena de 19 anos, na aldeia Mayrob, que fica 70 km da cidade de Juara (709 km ao Médio-Norte de Cuiabá). O suspeito foi preso em flagrante pelo crime de homicídio e alegou que ‘não sabia que a arma estava carregada’.

 

De acordo com as informações, a Polícia Civil foi acionada pela enfermeira da aldeia, que foi comunicada que a menor foi atingida por um tiro e que estava ferida. Mas, ao chegar no alojamento da aldeia, Beatriz já estava sem vida.

Ainda assim, ela foi encaminhada para uma unidade médica, onde a morte foi confirmada. Ela estava com marca de tiro no rosto, deflagrado por uma espingarda calibre 32, apreendida pelos investigadores.

 

Polícia deu voz de prisão ao marido da vítima, que tem 19 anos e também é indígena. Ele afirmou ao delegado Carlos Henrique Engelman que acreditava que a arma estava descarregada. Além disso, declarou que não tinha intenção de ferir ou matar a menina.

 

Ele contou ainda que os dois estavam casados há um ano. A aldeia fica 70 km da cidade e o acesso é por um trecho de 50 km de estrada de terra e uma hora pelo rio. O suspeito ficou preso e foi autuado pelo crime de homicídio.

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2021 - Grupo Nova Visão de Comunicação - /Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121