22/10/2020 às 02:32h
Homicídios em Mato Grosso reduzem 1,3%, contrariando média nacional

Na contramão dos números nacionais, os casos de homicídios em Mato Grosso reduziram 1,3% entre janeiro e setembro de 2020, em comparação com o mesmo período de 2019. Foram 610 casos no ano anterior e 602 no atual. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Superintendência do Observatório de Segurança, vinculada à Adjunta de Inteligência.

De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado esta semana, o primeiro semestre de 2020 contabilizou 21.764 mortes em todo o Brasil, enquanto no mesmo período de 2019 foram 20.105. Mato Grosso, ao contrário, registrou redução de 2,2% nos casos de homicídios, sendo 403 casos nos primeiros seis meses deste ano e 412 entre janeiro e junho do ano passado.

A série histórica da Superintendência do Observatório de Segurança Pública demonstra que a taxa de homicídio ficou em 24,19 mortes a cada 100 mil habitantes em 2019, sendo que em 2009 esse número era de 29,48. De 1º de janeiro a 31 de dezembro do ano passado foram contabilizados 842 assassinatos no estado, número 8,1% menor do que os 961 casos registrados pelas Polícias Militar e Judiciária Civil em 2018.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante dos Santos, ressalta que as mortes violentas vêm reduzindo sistematicamente em função do enfrentamento ao crime organizado. “Mato Grosso fechou 2019 com a menor taxa de homicídio dos últimos 10 anos. Isso é reflexo do nosso trabalho, que tem como foco a desarticulação de organizações criminosas, e começa com base em um trabalho qualificado de inteligência, com o desempenho exemplar da atuação repressiva das forças de segurança”.

Os demais crimes violentos letais intencionais também reduziram no estado. De acordo com o mesmo levantamento da Sesp-MT, o crime de latrocínio (roubo seguido de morte), por exemplo, baixou de 36 para 22 casos (-39%). Já os casos de lesão corporal apresentaram -48% de ocorrências, sendo 23 em 2019 e 12 este ano.

Regiões Integradas

Na análise de crimes por Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps), a de Cáceres foi a que mais apresentou redução de homicídios (-20%). Em seguida, vem Várzea Grande (-17%), Primavera do Leste (-16%), Cuiabá (-12%) e Nova Mutum (-12%), Sinop (-11%) e Guarantã do Norte (-11%), e Rondonópolis (-6%).

Já as Risps de Barra do Garças e Tangará da Serra mantiveram os índices estáveis, de oito e 38 casos, respectivamente. Apenas cinco Regiões Integradas de Segurança Pública apresentaram aumento no número de homicídios. São elas: Alta Floresta (81%), Vila Rica (74%), Pontes e Lacerda (56%) e Água Boa (5%).

Como o acompanhamento é feito de forma permanente, a Sesp-MT já desencadeou operações integradas nestas regiões, com foco no combate ao crime organizado. Só em Confresa (1.180 km ao Norte de Cuiabá), nos dias 14 e 15 de outubro, foram 21 prisões efetuadas durante a Operação Integrada Ordem Pública. Foram 10 prisões em flagrante, além do cumprimento de 11 mandados de prisões e 6 de buscas e apreensões.

Já nos dias 09 e 10 deste mês, quatro prisões foram cumpridas durante a “Operação Integrada Dolofínia”, nos municípios de Alta Floresta e Carlinda. Dentre os mandados, estavam dois suspeitos de terem sequestrado e matado um jovem em setembro deste ano, cujo corpo foi encontrado no dia 04 de outubro, na cidade de Carlinda (759 km ao Norte de Cuiabá).

PJC

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2020 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121