16/09/2020 às 11:24h
Nilson Leitão destaca importância de suplentes e diz não temer adversários

O PSDB homologou a candidatura de Nilson Leitão ao Senado na noite desta terça (15), em solenidade realizada em Sinop, base eleitoral do tucano. Segundo ele, sua chapa representa a esperança e expectativa de que é possível lutar para viabilizar o desenvolvimento de Mato Grosso e melhorar a vida das pessoas.

Ao lado do primeiro e segundo suplentes Júlio Campos (DEM) e Zé Márcio Guedes (PL), respectivamente, Leitão ressalta que sua chapa contempla o Nortão, a Baixada Cuiabana e a região Sul – numa referência à base de seus suplentes.

“Nós teremos a oportunidade de eleger o primeiro senador do Norte. Temos aqui Julio Campos, uma história viva e que agora vai integrar nossa chapa para poder olhar o Estado como um todo. Temos Zé Márcio, que representa a região Sul e vai fazer toda a diferença. Esse é o anel de representatividade”, frisa.

“Deus sabe como faz as coisas, lutei muito para Julio estar comigo, Zé Marcos e Wellington Fagundes”

Candidato Nilson Leitão

Leitão também comentou o “racha” dentro do DEM, pois o governador Mauro Mendes (DEM) não queria que o partido fechasse com o tucano e pretendia levar os correligionários para o arco de alianças de Carlos Fávaro (PSD). O senador Jayme Campos insistiu e defendeu a decisão de Júlio - que recuou da candidatura ao Senado para apoiar Leitão.

Os irmãos, inclusive, anunciaram a chapa com o tucano quase 2 semanas antes de levar para a convenção. A saída foi manter como estava e liberar os membros para apoiar outros candidatos. “Deus sabe como faz as coisas, lutei muito para Julio estar comigo, Zé Marcos e Wellington Fagundes. Naquele tempo (na primeira convenção - anulada), Julio liderava as pesquisas em todas as regiões e eu vinha em segundo. E, com a desistência dele, quando veio de suplente, nossa chance de ganhar passou a ser efetiva”, comemora Leitão.

Ele considera que o apoio de Júlio vai ajudar a conquistar a Baixada Cuiabana, onde a família Campos teria a maioria dos votos e destacou a aliança que o colocaria como representante do Estado como um todo com Zé Marcio, representando a região Sul.

Não teme Taques

Confiante, disse que não teme adversários como Pedro Taques (Solidariedade) que possui a mesma base eleitoral que Júlio, a Baixada Cuiabana. “Não vejo nenhum adversário e se não atrapalha, também não ajuda. O que deve prevalecer é a proposta, as ideias. Eu não faço campanha discutindo adversário ”.

As eleições municipais, que também ocorrem em 15 de novembro, na sua visão, vão dificultar e acredita que se fossem separadas poderia favorecer uma vez a formação dos grupos. “Mas precisamos encarar com naturalidade, cada município tem sua realidade e vamos trabalhar para trazer apoio”.

O desafio será empreender a campanha em tempo de pandemia de Covid-19 quando não é permita a aglomeração de pessoas. Mas vê que é possível “chegar ao eleitor com tecnologia, entender que existe possibilidades pra isso e que é fácil entender as ideias que vamos levar. Levar uma mensagem que desperte nosso eleitor. Esse será nosso desafio”.

RD News

 

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2020 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121