06/09/2020 às 08:21h
OAB vai acompanhar denúncia de violência doméstica de advogado
8 MULHERES AGREDIDAS
GD

A advogada Clarissa Lopes Dias Maluf, presidente da Comissão de Direito da Mulher, da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso, vai instaurar processo administrativo no Tribunal de Ética e disciplina para apurar as denúncias de um grupo de mulheres, contra o advogado C.C.C.


8 vítimas denunciam agressões físicas, psicológicos e estupro por parte do advogado. Também pesa contra o acusado registros de ocorrências policiais por ameaças e injúria em uma boate sertaneja que fechou recentemente na capital. Em um perfil em rede social, o suspeito também se descreve também como empresário.


Em nota, a Comissão afirmou que será instaurado processo administrativo no âmbito do Tribunal de Ética, para acompanhar o caso. Além disso, a Seccional de Mato Grosso entrou em contato com as vítimas.

“A Comissão também vai acompanhar o inquérito policial dando apoio às vítimas envolvidas no presente caso. Reforça-se ainda que a Comissão tem um canal de denúncias que oferece toda assistência necessária às vítimas de violência doméstica, em especial a advogada”, diz trecho.


O caso
Em 7 boletins policiais aos quais a reportagem teve acesso são relatados supostos crimes cometidos pelo conhecido advogado, inclusive, discussões com vizinho no condomínio por conta de várias festas. Duas vítimas disseram que conviveram com ele e durante o relacionamento foram espancadas e uma delas chegou a ter medida protetiva contra o advogado.


Veja a nota na íntegra


NOTA PÚBLICA
A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), por meio de sua Comissão de Direito da Mulher, em razão das notícias veiculadas amplamente na imprensa acerca da possível prática de violência doméstica envolvendo um advogado, vem informar que instaurará o competente processo administrativo no âmbito do Tribunal de Ética e Disciplina (TED) e acompanhará o caso.
A violência contra a mulher constitui uma das formas de violação dos direitos humanos, que é protegida pela Constituição Federal/88 e Lei Federal 11.340/06 em seu artigo 6º.
A Seccional Mato Grosso, por intermédio da Comissão do Direito da Mulher, já contatou uma das vítimas, colocando-se à disposição para o acompanhamento do caso, inclusive com reunião já agendada.
A Comissão também vai acompanhar o inquérito policial dando apoio às vítimas envolvidas no presente caso. Reforça-se ainda que a Comissão tem um canal de denúncias ([email protected]) que oferece toda assistência necessária às vítimas de violência doméstica, em especial a advogada.
Por fim, destaca-se, que o enfrentamento a todo tipo de violência contra a mulher é uma pauta fundamental para a construção de relações sociais mais justas e igualitárias e que a OAB-MT repudia quaisquer atos que violem os direitos garantidos às mulheres.

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2020 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121