23/07/2020 às 08:03h
Adufmat pede para Mauro respeitar ciência e pesquisadores
PICO DA COVID-19 EM MT
Khayo Ribeiro

A Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (Adufmat) respondeu às críticas feitas pelo governador Mauro Mendes (DEM) a respeito do estudo realizado por profissionais da instituição de ensino a respeito do curso da pandemia da covid-19 no estado. Por meio de nota, a entidade disse para o chefe do Executivo estadual respeitar a ciência e os pesquisadores.

 

Na segunda-feira (20), Mendes criticou os apontamentos feitos pelo estudo e disse que em algumas situações ‘Mãe Dináh’ estaria acertando mais nas previsões do que alguns levantamentos com rigor científico.

 

O estudo em questão se trata de uma nota técnica realizada por profissionais da UFMT que aponta que, seguindo a tendência constatada na época do levantamento, o pico da pandemia do novo coronavírus em Cuiabá poderia ser na primeira quinzena de agosto.

 

No comunicado, a Adufmat aponta que o governador excedeu seu limite enquanto homem público e sinalizou que o gestor não teria compreendido a nota técnica em questão, uma vez que estudos como este apresentam são aproximações da realidade e dependem de forma acentuada da fonte primária de informações – que no caso é a própria Secretaria de Estado de Saúde.

 

“Não bastasse isso, como qualquer graduando mediano sabe, pesquisas trabalham com evidências, não com vidências, portanto, traduzem tendências que “são aproximações da realidade” e servem aos governantes qualificados como recursos excelentes para prover políticas públicas adequadas à preservação da vida e da saúde pública”, apontou a entidade.

 

Diante destes apontamentos, o Sindicato Nacional também se solidarizou com a situação e parabenizou os professores que elaboraram a nota.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2020 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121