16/07/2020 às 03:55h
Câmara rejeita pedido para cassar Emanuel por 13 a 9 votos
VOTAÇÃO ESPERADA
Pablo Rodrigo

Por 13 votos a 9, a Câmara de Vereadores de Cuiabá rejeitou o relatório da CPI do Paletó, que pedia o afastamento do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e abertura de processo de cassação. Com isso, o caso está arquivado pelos vereadores.   O resultado já era esperado, já que a base aliada do prefeito é maioria e sempre negou as imagens em que Emanuel aparece recebendo maços de dinheiro quando era deputado estadual, em 2013.  

 

Os vereadores Adevair Cabral (PTB), Orivaldo da Farmácia (PP),  Adilson da Levante (PSB), Aluízio Leite (PV), Chico 2000 (PL), Drº Xavier (PTC), Juca do Guaraná (MDB), Justino Malheiros (PV), Luís Claudio (PP), Marcrean Santos (PP), Mário Nadaf (PV), Renivaldo Nascimento (PSDB) e Toninho de Souza (PSDB) votaram contra o relatório.  

 

Já Abílio Júnior (PODE), Clebinho Borges (PSD), Diego Guimarães (Cidadania), Felipe Wellaton (Cidadania), Lilo Pinheiro (PDT), Marcelo Bussiki (DEM), Sargento Joelson (SD), Kero Kero (PODE) e Dilemário Alencar (PODE) votaram a favor do relatório.  

 

 

A justificativa dos vereadores que foram contra é de que o caso ocorreu enquanto ele foi deputado e que o papel da Câmara não é investigar, além de que o caso está sendo tratado em órgãos de investigação.   A base do governo também afirma que a CPI foi eleitoreira e política contra Emanuel.  

 

Já a oposição lembrou do vídeo e disse que existem provas suficientes que comprovaria a obstrução de justiça.   Os vereadores Vinicius Hugueney (SD) e Ricardo Saad (PSDB) estiveram ausentes. O presidente da Câmara, Misael Galvão (PTB), não vota.  

 

Relatório  

 

Por 2 votos a 1, a CPI do Paletó aprovou o pedido de abertura de processo de cassação contra o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e o seu afastamento do cargo de prefeito por até 180 dias.   A CPI investiga uma suposta tentativa de obstrução feita pelo prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) nas investigações da Operação Ararath, na qual é acusado de recebimento de propina em 2013, quando ele ainda era deputado estadual.  

 

Votos  

 

Pela Cassação  

 

Abílio Júnior (PODE)

Clebinho Borges (PSD)

Diego Guimarães (Cidadania)

Felipe Wellaton (Cidadania)

Lilo Pinheiro (PDT)

Marcelo Bussiki (DEM)

Sargento Joelson (SD)

Kero Kero (PODE)

Dilemário Alencar (PODE)  

 

Contra a Cassação  

 

Adevair Cabral (PTB)

Orivaldo da Farmácia (PP)

Adilson da Levante (PSB)

Aluízio Leite (PV)

Chico 2000 (PL)

Drº Xavier (PTC)

Juca do Guaraná (MDB)

Justino Malheiros (PV)

Luís Claudio (PP)

Marcrean Santos (PP)

Mário Nadaf (PV)

Renivaldo Nascimento (PSDB)

Toninho de Souza (PSDB)  

 

Ausentes

 

Vinicius Hugueney (SD)

Ricardo Saad PSDB)

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2020 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121