07/05/2020 às 12:58h
CPI aprova oitiva de José Riva e irmão do prefeito Emanuel

A Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) aprovou nesta quarta-feira (6) diversas  oitivas com o ex-deputado José Riva (sem partido), apontado como mandante de um esquema de corrupção dentro da Assembleia Legislativa. Também será ouvido o irmão do prefeito Emanuel Pinheiro, Marco Polo Pinheiro - o Popô, dono de um instituto de pesquisa. Sem convocação, o prefeito foi convidada para ser ouvido na CPI. 

 

Riva será ouvido porque o ex-governador e delator Silval Barbosa disse que o ex-deputado comandava um esquema de pagamento de mensalinho aos deputados estaduais na época em que Emanuel Pinheiro era deputado. Já Marco Polo será ouvido porque disse que o dinheiro que o irmão foi flagrado colocando no paletó era recursos de pagamento de pesquisa feita pelo instituto de sua propriedade. Silval nega a versão e diz que o dinheiro era propina paga aos deputados para garantir governabilidade. 

 

Além deles, a CPI vai ouvir o perito Alexandre Perez, que fez a transcrição de um áudio encontrado em um ação de busca e apreensão na casa do prefeito e um homem idenfificado como Cleverson, conhecido como Coxinha, que levou Alan Zanatta na casa de Silvio Corrêa, ex-chefe de gabinete de Silval, também delator e responsável por gravar os deputados pegando maços de dinheiro. 

 

Foi a primeira reunião após a retomada da CPI do Paletó parada devido a pandemia do novo coronavírus. O presidente da CPI, Marcelo Bussiki (DEM), disse que o perito Alexandre foi convocado para participar porque prescreveu o áudio de forma diferente ao que foi descrito pela Polícia Federal em pontos importantes.

 

"Uma possível obstrução de Justiça teria sido praticada pelo prefeito com o senhor Alan Zanatta, quanto a esse objeto foi deliberado a convocação do perito Alexandre Perez, ele é um perito particular que fez a transcrição de um áudio que foi encontrado na casa do prefeito no momento da busca e apreensão, que diverge da que foi elaborada pela Polícia Federal em pontos importantes, conforme foi divulgado o senhor Silvio Corrêa teria omitido algumas informações, nesse caso prejudicaria seu acordo de delação premiada e prejudicaria sua defesa e a delação do ex-governador Silval Barbosa, em virtude disso, para contribuir com o esclarecimento, faz se necessária a vinda do senhor Alexandre", disse Marcelo.

 

O democrata destaca que é preciso entender porque esse áudio com a transcrição foi deixada na casa do prefeito por Alan Zanatta. O presidente destaca que o ex-secretário Alan Zanatta conseguiu uma decisão da Justiça para não comparecer à CPI do Paletó. 

 

Já Coxinha, foi o motorista que levou Zanatta para a casa de Silvio. "Segundo Silvio, o áudio foi gravado sem consentimento dele para prejudicar o seu acordo de delação premiada", disse. 

 

Foi aprovado o compartilhamento de provas com o Ministério Público e também com a Polícia Federal. As oitivas seguem sem data.  


Fonte: Gazeta Digital

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2020 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121