03/04/2020 às 10:57h
Demanda aumenta e exames levam até 5 dias para resultado

Exames para diagnosticar a contaminação pelo coronavírus Covid 19 podem levar de 24 horas a 5 dias para ficarem prontos. Devido ao aumento da demanda pelos testes nos laboratórios particulares e no Laboratório Central do Estado (Lacen-MT), os pacientes prioritários estão sendo atendidos primeiro, por isso alguns têm pareceres mais rápido e outros demoram, além disso também deve ser considerada a metodologia de cada Kit de exames.


Dias atrás, o Conselho Regional de Medicina (CRM) e o Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed) denunciaram a falta de testes para pacientes com suspeita da doença. Na terça-feira (31), governo do Estado anunciou a compra de 10 mil testes a serem disponibilizados ao Lacen, para prevenir que pessoas fiquem sem o exame.


Segundo a assessoria da Secretaria de Estado de Saúde (SES), os testes disponibilizados vinham do Ministério da Saúde, mas para fazer estoque, visto que os casos têm aumentado, os kits foram adquiridos.


Ainda conforme o governo, o tempo estimado de demora para resultado de exames era de 72 horas, até sexta-feira (27), mas com o aumento das suspeitas, esse prazo foi esticado. “Agora estamos fazendo em pacientes prioritários primeiro. Aqueles de grupo de risco e com sintomas acentuados, que estejam internados. Por isso alguns demoram mais outros menos”, informou a assessoria.

 

Conforme o médico Marcelo Sandrin, direto do Hospital e Maternidade Santa Helena, além do tempo "na fila" para ser analisada a amostra, também deve-se considerar a metodologia aplicada a cada kit de exames. Alguns têm tempo mais curto e outros mais longos para demonstrar o resultado.

 

"Não adianta ficar cheio de angustia. Tem que fazer o melhor possível com o que se tem. Quem deve fazer o exame são aqueles pacientes que foram expostos e apresentam sintomatologia. O teste é muito caro e não se pode sair fazendo indiscriminadamente. Está o mundo inteiro produzindo testes. Cerca de 80% não serão casos significativos e saber ou não se tem o coronavírus não vai resolver nada", pontua o médico.

 

O profissional ressalta que ainda não há remédio para prevenir ou tratar a doença, ainda. Todas as psossibilidades estão em estágio experimental. "O melhor é se prevenir para não pegar a doença", frisa.


Além do Lacen, são credenciados para realizar exames, em Cuiabá, os laboratórios Carlos Chagas e Santa Rosa. Em Rondonópolis (215 km ao Sul), são reconhecidas as unidades da Unimed e Cedirlab.


Fonte: Gazeta Digital

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2020 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121