22/01/2020 às 11:42h
Governador não ficará neutro na eleição, afirma Carvalho
VAGA DE SELMA
Pablo Rodrigo

Secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, praticamente descartou uma possível neutralidade do governador Mauro Mendes (DEM) na eleição suplementar para o Senado, que ocorrerá no dia 26 de abril.

 

"Existe essa possibilidade do governador ficar neutro, mas eu acho muito difícil. Pela própria postura do governador de sempre fazer os enfrentamentos necessários, é uma pessoa extremamente corajosa e de grupo", disse o secretário

arvalho acredita  que o governador esperará o fim das convenções partidárias, que serão realizadas entre os dias 10 e 12 de março, para anunciar o seu apoio a um dos candidatos que sairá da base do seu governo. Porém, o secretário acredita que Mendes ainda buscará a unidade do grupo com diversas reuniões envolvendo o DEM com diversos pré-candidatos que atuam no governo, como o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT), o chefe do Escritório de Representação de Mato Grosso (Ermat) em Brasília, Carlos Fávaro (PSD) e a superintendente do Procon, Gisela Simona (Pros). 

 

"O interessante seria ter um candidato único. Esse é o trabalho. Mas se não for possível nós vamos analisar como o governo atuará nessa eleição", completa. 

 

Além dos 3, a base Mendes ainda tem os nomes do ex-governador Júlio Campos (DEM), o deputado federal Neri Geller (PP) e a empresária Margareth Buzetti (PP). Do MDB, o deputado federal Carlos Bezerra (MDB), também entrou na disputa pela vaga. A sigla contratou uma pesquisa com vários nomes da legenda, entre eles, do cacique Bezerra.

 

O presidente da Aprosoja, Antônio Galvan (PDT), entrou na disputa e disse querer o apoio do governo. Porém, deverá convencer Pivetta a desistir. 

 

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) aprovou na quarta-feira a resolução que definiu o calendário da eleição suplementar para o Senado. A resolução ainda define que os partidos deverão realizar as convenções para escolha de nomes e coligações entre 10 e 12 de março. 

 

Depois da escolha dos nomes, os registros de candidatura deverão ser feitos em 17 de março. Até 17 de março fica proibida a realização de pesquisas, assim como a veiculação de propaganda eleitoral, o que significa que as propagandas, até as realizadas pela internet, estão autorizadas a partir de 18 de março.  

 

Já a propaganda eleitoral gratuita na televisão e rádio irá começar em 20 de março, 37 dias antes da eleição.   

 

Selma Arruda (PODE) foi cassada no dia 10 de abril do ano passado  pelo TRE  por caixa 2 e abuso de poder econômico. Em 10 de dezembro o TSE manteve a condenação e exigiu novas eleições em até 90 dias após a publicação do acórdão.


Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2020 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121