29/10/2019 às 12:29h
Polícia Civil prende membros de facção criminosa que participaram de homicídio tentado e consumado

Assessoria | PJC-MT

Dois integrantes de facção criminosa, envolvidos em crimes de homicídio, praticado mediante tortura, espancamento e afogamento da vítima, tiveram mandados de prisão cumpridos pela Polícia Judiciária Civil, na quinta-feira (25.10), após serem identificados em investigações da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).

O suspeito, Caio Andreonni Lima Locatelli, 23, e Alexandre Soares de Lima, 22, são acusados de integrar uma facção criminosa atuante em várias frentes criminais e após terem as ordens de prisão temporária cumpridas, confessaram a participação no crime.

A execução da vítima Weslley da Silva Natividade, 29, conhecido como “Feio” ou “Cara de Bode”, aconteceu no dia 24 de janeiro de 2019. Na ocasião, Weslley e outra vítima passaram por um ritual de tortura (salve), praticado por integrantes do grupo criminoso, sendo espancados e afogados pelos envolvidos.

As vítimas foram socorridas e encaminhadas ao Pronto Atendimento Médico, porém Weslley não resistiu aos ferimentos e morreu dia um após dar entrada na unidade. A vítima que conseguiu sobreviver, entre outras lesões, sofreu fratura exposta em uma das pernas.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Caio Fernando Alvares de Albuquerque, o crime foi praticado a mando da facção criminosa como punição às vítimas, por terem praticado o furto de uma residência, no bairro Jardim Imperial, pertencente a um dos integrantes do grupo, que estava preso.

Com base em indícios colhidos durante as investigações, os policiais da DHPP com apoio do Núcleo de Inteligência da unidade, conseguiram identificar a participação dos suspeitos Caio e Alexandre, na prática criminosa.

Diante das evidências, foi representado pelo mandado de prisão temporária (30 dias) e de busca e apreensão domiciliar contra os suspeitos, os quais foram decretadas pela Justiça e cumpridos pela equipe da DHPP. As ordens judiciais foram cumpridas nas residências dos investigados, no bairro São João Del Rey, em Cuiabá.

Interrogados, os dois suspeitos confessaram a presença no local de crime, assim como o auxílio nas agressões contra as vítimas. Após os procedimentos de praxe, os presos foram encaminhados para audiência de custódia, na Capital.

As investigações seguem em andamento para identificar outros envolvidos no crime.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2019 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121