19/09/2019 às 12:56h
Lista com postulantes à vaga já inclui 13 nomes
FacebookPrintgoogle plus

João Vieira

João Vieira

Com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) 

prestes a julgar o recurso que pode

 confirmar a cassação da senadora Selma 

Arruda (Podemos) e convocar eleição 

suplementar para a vaga, os partidos

 políticos já apresentaram 13 possíveis 

candidaturas para disputar a vaga.

 

Nesta semana ganhou força o nome do

 presidente da Assembleia Legislativa, 

Eduardo Botelho (DEM), que afirmou na

 quarta-feira (18) que não descarta a possibilidade de se colocar à disposição para uma eventual disputa ao

 Senado, caso a cassação da senadora seja confirmada pelo TSE.

 

O nome de Botelho foi colocado como possível candidato pela deputada estadual Janaina Riva (MDB), 

que defendeu uma candidatura de um membro do Legislativo, com apoio dos parlamentares.

 

“Quem está na política não pode descartar nada. Já recebi até de vários partidos, prefeitos, essa vontade

 de me apoiarem, mas eu não quero discutir isso neste momento, a senadora ainda está aí, não foi cassada, 

então não vamos discutir ainda o espólio dela antes de consumar a cassação”, disse.

 

Outros nomes que já se colocaram à disposição pelo DEM é o ex-governador Júlio Campos (DEM) e o deputado

 estadual Dilmar Dal Bosco (DEM).

 

Os deputados estaduais que também foram citados para a disputa são Max Russi (PSB) e Lúdio Cabral (PT), 

que recebeu vários elogios de Botelho.

 

“O deputado Lúdio é um grande nome, um parlamentar brilhante aqui. Tem uma densidade muito forte na

 baixada cuiabana, já foi candidato a governador e tem uma projeção dentro do Estado. Então você tem 

vários deputados que podem ser lançados como candidatos”, disse.

 

Já entre os que disputaram o Senado em 2018 e afirmaram que podem disputar novamente a vaga estão

 Carlos Fávaro (PSD), que está em ‘pré-campanha’ desde abril, quando o Tribunal Regional Eleitoral 

cassou Selma Arruda por 7 a 0, o ex-deputado Adilton Sachetti (PRB) e a ex-reitora da UFMT, professora 

Maria Lúcia (PCdoB). No entanto, a comunista defende que se construa uma grande aliança que denomina 

de ‘centro-esquerda’, para conter o avanço ‘conservador’ no Brasil.

 

“Eu penso que é preciso construir uma alternativa de centro-esquerda em caso de uma nova disputa.

 Porque acho que temos que fortalecer e equilibrar as forças no Congresso Nacional contra essa onda 

conservadora que se instalou lá”, defendeu.

 

Bastidores
Além dos nomes já colocados na imprensa, nos bastidores outros 5 nomes vem sendo cotados, mas de 

maneira mais discreta. Entre eles está o do ex-senador Antero Paes de Barros.

 

Próximo ao senador Álvaro Dias do Podemos, Antero já teria demonstrado interesse na vaga e poderia se

 filiar a legenda para a disputa.

 

No entanto, quem também pode entrar na briga pela disputa é o deputado federal José Medeiros (Pode),

 vice-líder do governo Bolsonaro (PSL) na Câmara Federal. Outro deputado federal que já teria sido escalado 

para garantir que o PSL continue com a vaga é Nelson Barbudo (PSL). Apesar do parlamentar dizer que 

não discutirá uma disputa ao Senado, já que o processo de cassação não terminou, internamente Barbudo 

já articula apoio do PSL nacional para a disputa.

 

Outro deputado federal que está de olho na vaga é Carlos Bezerra (MDB), mas cacique do MDB tem 

evitado comentar o assunto. Porém, nos bastidores, o deputado estaria disposto a disputar a vaga e 

cobrar apoio do governo Mauro Mendes (DEM), já que o MDB o apoiou ao governo.

 

Outro que vem tentando se viabilizar para a disputa é o deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC). 

Oriundo do agronegócio, o parlamentar tem se movimentado para buscar apoio para a virtual disputa.

 

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2019 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121