19/06/2019 às 03:09h
Janaina pede que deputados e Poderes façam força tarefa para por fim à greve da educação
Redação 24 Horas News 

A vice-presidente reforçou o trabalho de articulação que vem fazendo junto ao governador e que acredita que essa intermediação no momento seja de extrema importância. E disse que nos últimos dias muitos professores têm cobrado dela um posicionamento com relação à greve, mas reforça que está trabalhando por eles.

 












Depois de receber Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sintep) e representantes do movimento grevista da educação na tarde desta terça-feira (18.06) a vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputada estadual Janaina Riva (MDB), usou a tribuna durante a sessão para reafirmar o apoio aos servidores públicos e à luta dos educadores pela garantia dos direitos deles. A parlamentar que tem feito um trabalho de articulação junto ao governo e demais Poderes, sugeriu a união de todos e a formação de uma força tarefa para por fim à greve.

"Quando conversava com alguns servidores no meu gabinete na tarde de hoje eu disse a eles da necessidade realmente de vir uma proposta do Poder Executivo para fazer cessar a greve. Isso é imprescindível tanto para os servidores públicos, quanto para a Assembleia Legislativa para que nós possamos fazer qualquer tipo de trabalho. Temos discutido nos últimos dias não só a lei, mas também outras possibilidades, porque várias sugestões foram apresentadas. Muita gente distorceu oque falei sobre o momento das greve, mas uando eu falei sobre esse momento certo ou errado para a greve, todas as vezes eu deixei claro que essa opinião minha não é a do Sindicato e que eu respeito a decisão do sindicato e dos servidores. Não sou eu quem tenho que decidir quando é o momento certo de vocês entrarem em greve, mas eu jamais deixaria de dar meu apoio a todos vocês, nunca", disse.

A vice-presidente reforçou o trabalho de articulação que vem fazendo junto ao governador e que acredita que essa intermediação no momento seja de extrema importância. E disse que nos últimos dias muitos professores têm cobrado dela um posicionamento com relação à greve, mas reforça que está trabalhando por eles.

"Eu acredito que hoje eu ajude muito mais fazendo essa intermediação, articulando junto ao governador, conversando com o governador. São muitas as distorções que nós podemos corrigir ainda. E eu ainda vislumbro oportunidades de a gente poder fazer uma conciliação. Nos últimos dias minhas redes sociais têm sido bombardeadas de comentários de professores perguntando por mim e porque eu não estava na audiência. Fico feliz que vocês tenham sentido minha falta, pra mim esse feedback é importante. É ruim quando a confiança na relação que eu construí com os servidores é colocada em xeque. Em janeiro fazia menos de 15 dias que eu havia perdido o meu bebê e eu vim aqui para defender os servidores das pautas enviadas pela gestão do governador Mauro Mendes e mesmo assim, muita gente colocou em dúvida a minha postura, eu não vivi nem o meu luto, porque me dedico à causa. Quando eu me disponho a desenvolver um trabalho eu vou até o final", ressalta.

Janaina disse acreditar que ainda é possível comover o governador para que ele apresente uma proposta para encerrar de vez a greve e reforça que essas distorções salariais comparadas aos outros profissionais de nível superior é inadmissível.

"Eu sinceramente espero que a gente ainda possa comover o governador sobre essa causa que considero tão importante, porque não é concebível, na minha opinião, a gente ainda ter divergências de tratamento com servidores de nível superior. Os professores hoje enfrentam em sala de aula a violência, armas, as drogas e eu acredito que a gente possa fazer um trabalho para que a greve tenha um final e que esse final não traga um prejuízo nem aos servidores, nem ao governo. Eu acho que o bom senso todos os professores tem e pra mim ficou muito claro e eu disse que oque o servidor quer é não perder o seu direito que foi conquistado a duras penas e que todo e qualquer diálogo ou qualquer proposta indecente é uma proposta, mas é necessária que seja feita para que a gente possa debater", diz.

Janaina pediu que todos os deputados se unam nessa força tarefa para tentar uma conciliação entre o governo e o movimento grevista e reforçou que na tarde de hoje também pediu ajuda ao Ministério Público.

"Ontem eu cheguei a me reunir novamente com o governador e na ultima conversa que nós tivemos ele manteve essa postura de não apresentar proposta alguma. Eu acredito que possamos fazer mais uma força tarefa e irmos até o governador. Essa articulação dos deputados é importantíssima, principalmente dos deputados que fazem parte da base do governo, neste momento de irem ao governador e convencerem ele de apresentar uma proposta. Antes de vir pra sessão entrei em contato com o Procurador Geral de Justiça, José Antônio Borges, que se colocou à disposição para fazer essa articulação junto ao governo do estado entendendo o prejuízo que isso causa não só aos servidores, mais aos alunos que estão desassistidos de aulas. Nós estamos em um momento de buscar aliados e não vejo o MPE como adversário da causa", finalizou.

-- 

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2019 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121