06/05/2019 às 01:37h
Médica pede que mulheres parem de inserir alho em suas vaginas
Yahoo | 

Os dentes de alho não são um tratamento eficaz contra as infecções fúngicas













Uma médica emitiu um alerta sobre os perigos de introduzir dentes de alho na vagina para tratar infecções provocadas por fungos, como candidíase.

Quando pensávamos que já estávamos livres de todos os conselhos sobre introduzir coisas diretamente na vagina, voltamos, para desmentir outra crendice.

Caso você não saiba, a lista de coisas que você não deve inserir na sua região íntima inclui pepinos, esponjas de maquiagem, bombas de glitter, gás ozônio e ninhos de vespas. Por que meninas?

Há um boato, que já vem circulando há algum tempo, de que inserir um dente de alho dentro da vagina pode ajudar a aliviar os sintomas de infecções fúngicas.

Felizmente, Jen Gunter, ginecologista e autora do livro ‘The Vagina Bible’ (A Bíblia da Vagina, em tradução livre), agiu para esclarecer o assunto em tuítes que viralizaram, ao desmentir esse mais novo caso de fake news.

Como já era esperado, parece que o método de cura ‘faça-você-mesmo’ para infecções fúngicas não é um tratamento eficaz. Além disso, inserir um dente de alho dentro da sua vagina pode ser muito prejudicial para a sua saúde.

O raciocínio científico por trás da teoria do alho é de que ele contém alicina, que em laboratório pode ter propriedades antifúngicas (que combatem os fungos).

No entanto, de acordo com o esclarecimento de Gunter, a sua vagina não é uma amostra de células. Ela também explica que o alho pode conter bactérias do solo, e que inseri-lo na vagina aumenta o risco de infecção.

Se você amassasse o alho para liberar a alicina, ainda teria que lidar com a questão das bactérias do solo. Além disso, o suco do alho provavelmente causaria ardência, uma sensação nada agradável, especialmente nesta região do corpo.

Vale lembrar que não vai ser fácil remover o alho amassado da vagina, o que vai acabar causando muito mais problemas do que a infecção fúngica inicial.

Então, para que o alho funcione você precisaria amassá-lo e enfiá-lo lá, de alguma forma. Ainda temos o problema da terra. E do alho sendo aplicado em tecidos vivos (QUE DOR). E a parte em que um ginecologista precisaria remover o alho amassado de dentro de você.

Se você precisa de mais incentivos para esquecer este remédio caseiro, o conselho de Gunter conta com o apoio de Ian Currie, ginecologista do Hospital Chiltern, em Buckinghamshire, Inglaterra.

“Foi possível demonstrar, em laboratório, que o alho tem um ingrediente ativo chamado alicina que previne a formação de fungos, e conta com uma certa ação antibacteriana. No entanto, não aconselho partir daí para supor que ele pode ser eficaz contra a candidíase, o fungo causador das infecções vaginais” disse ele, ao Yahoo UK.

Currie aponta que é possível encontrar suplementos de alho na forma de tabletes, mas esses também não são boas opções.

“Supondo por um momento que eles sejam eficazes contra candidíase, não sabemos qual dose seria necessária, ou se a dose seria diferente dependendo de cada mulher. Além disso, seria preciso lidar com alguns efeitos colaterais indesejáveis, como odor corporal, mau hálito, e desconfortos intestinais associados a uma dose elevada,” acrescenta ele.

“Existe uma enorme diferença entre o que observamos em um laboratório e o que acontece na vida real”.

Esqueça!

Se alguém ainda está pensando em inserir um dente de alho ou dois na vagina, Currie desaconselha.

“Não introduza alho lá dentro,” ele diz. “Além do risco de infeção, de esquecer que ele está lá ou quantos dentes você inseriu, será difícil removê-lo e o odor local provavelmente será terrível”.

O doutor Currie afirma que a melhor forma de acabar com uma infecção fúngica é a combinação de pílula e creme vaginal, especificamente desenvolvido para finalidade.

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2020 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121