06/11/2012 às 05:05h
Homem diz que encontrou pedaço de gilete no "recheio" de pão de queijo

 

O morador de Valparaíso de Goiás, região do Entorno do DF, Dênis Magalhães, disse à reportagem do R7que encontrou um pedaço de gilete como "recheio" de um pão de queijo que comprou para a família semana passada. Ele afirmou que chegou a morder um pedaço e quando se deu conta da presença da lâmina ficou assustado.

— Senti um objeto duro e cortante. Tirei com cuidado e me deparei com a lâmina. Se fosse meu filho, de quatro anos, teria se machucado bastante.

Magalhães relata que comprou pão de queijo e vários pães de sal, como costuma fazer diariamente, para tomar café no dia seguinte junto com a família.

— Eu gostava de ir nessa padaria porque é renomada, antiga e muito bem conceituada. Mas depois dessa, confesso que fiquei com um pé atrás. É um perigo isso e pode acontecer de novo.

 


Assim que percebeu o objeto cortante no interior do pão de queijo, Magalhães contou que foi até a padaria reclamar, mas os funcionários teriam dito que esse é um procedimento "normal".

— Eles falaram que usam a lâmina para cortar a massa do pão e disseram que foi um caso isolado. Depois, pediram desculpas, mas não devolveram o dinheiro.

Procurada pela reportagem do R7 para comentar sobre o assunto, a dona da padaria, que pediu para não ser identificada, afirmou que em 11 anos de trabalho esta é a primeira vez que esse tipo de situação acontece no local.

— Fiquei descontrolada quando a notícia chegou, porque isso nunca aconteceu. Pedi desculpas e o chamei para conhecer o meu processo de produção. As lâminas que usamos aqui são bem específicas e não têm nada a ver com a que ele apresentou. Não posso dizer se foi culpa do meu pessoal ou se foi ele quem plantou isso, mas posso afirmar que é um caso totalmente isolado.

Segundo a Vigilância Sanitária, o uso de giletes para fazer cortes em pães é comum, mas ilegal. A lâmina pode contaminar o produto, machucar o manipulador e causar graves lesões ao consumidor, caso seja esquecida no produto. O consumidor que perceba o uso de equipamentos inadequados no processo de produção deve acionar a vigilância através do Disque-Saúde, no número 160, e informar qual a empresa, endereço e reclamação.

A multa para estabelecimentos que cometem essa infração varia entre R$ 2 mil e R$ 2 milhões. A vigilância informou ainda que, somente neste ano, 159 padarias já foram visitadas em todo o Distrito Federal, por ações de fiscalização rotineiras ou por atendimento a denúncias.

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2021 - Grupo Nova Visão de Comunicação - /Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121