28/11/2018 às 06:16h
Para ganhar Libertadores no tapetão, Boca Juniors dá Flamengo como exemplo; entenda

O diário La Nación, da Argentina, teve acesso ao documento de 26 páginas apresentado pelo Boca Juniors para tentar conquistar o título da Copa Libertadores por meio do tribunal, pedindo a desclassificação do River Plate após os incidentes do sábado.

Flamengo foi citado pelo Boca Juniors, resgatando a decisão do tribunal disciplinar na final da Copa Sul-Americana de 2017, quando torcedores do time brasileiro provocaram incidentes na frente do hotel do Independiente na véspera da final.

“O caso que não foi nem no estádio nem nas imediações não impediu a atribuição da responsabilidade ao clube cujos simpatizantes geraram os incidentes”, explicou, lembrando o caso que gerou uma multa de US$ 300 mil e dois jogos com portões fechados.

O clube xeneize afirma que seu elenco foi vítima de uma “covarde e orquestrada agressão”. Como era esperado, cita também a eliminação de 2015, quando um torcedor do Boca jogou gás de pimenta no túnel do vestiário do River Plate.

Para o time presidido por Daniel Angelici, “as lesões sofridas pelos jogadores do Boca foram mais graves que as sofridas pelos jogadores do River em 2015”.

Na visão do Boca Juniors, “a partida está desnaturalizada para sempre”, acrescentando que jogar uma semana ou dez dias depois da agressão representaria uma clara desvantagem desportiva, além de trazer outros efeitos, como uma possível mudança nas equipes com a recuperação de algum jogador com o prazo maior.

Além disso tudo, o Boca traz a palavra do psicólogo da equipe, afirmando que todo o caso vivido no sábado “gerou nos jogadores desconcentração, irritabilidade, angustia, deixando-os sem boa capacidade de resposta emocional para tomar decisões adequadas”.

A Conmebol ainda aguarda da decisão do tribunal, mas trabalha para que o segundo jogo da decisão seja disputado no dia 8 ou 9 de dezembro, ainda sem lugar definido.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121