16/10/2018 às 04:41h
É tudo especulação, afirma Garcia sobre assumir Senado no lugar de Jayme

João Vieira

João Vieira

Eleito 1º suplente de senador juntamente com o ex-governador Jayme Campos (DEM), o deputado federal Fábio Garcia (DEM), afirma que “é pura especulação” a possibilidade de que ele assuma a vaga no Senado, diante da chance de Campos assumir um ministério (ainda não se sabe qual), caso o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) vença o segundo turno da eleição presidencial, no dia 28 de outubro.

 

Conforme divulgado pela coluna Aparte, do jornal A Gazeta, também corre nos bastidores a informação de que Garcia pode assumir algum cargo na próxima gestão do governo federal.

“Na verdade, existe muita especulação e não tem nada prático sobre a mesa. A gente está no meio de uma eleição. Eu pelo menos acredito que o Bolsonaro será vencedor das eleições no segundo turno no Brasil. Mas, em meio a uma eleição, é pura especulação falar de pessoas que vão assumir ministérios, a não ser aqueles que o próprio candidato já anunciou. Então, eu me afasto muito das especulações porque eu não acredito que as especulações levam ninguém a lugar algum”, disse Garcia em entrevista à Radio Capital FM, nesta terça-feira (16).

 

O parlamentar destacou que Jayme Campos tem “todas as condições e capacidade” para ser ministro por conta de seu histórico de três vezes prefeito, governador e senador, o que lhe garantirá respeito no Congresso Nacional, mas que não fará planos atrelados a isso. “Vou tocar minha vida do jeito que eu sempre fiz: trabalhando bastante, entregando resultado onde quer que eu esteja atuando”.

Questionado se realmente não existem conversas a respeito de uma articulação entre o presidente da Câmara, deputado federal Rodrigo Maia (DEM), com Jair Bolsonaro, visando montagem de um possível staff de governo, Garcia negou. “Eu não presenciei nenhuma conversa nesse sentido, no DEM nacional, em relação à indicação de nenhum membro pro possível governo de Bolsonaro”.

 

Apesar disso, o parlamentar mato-grossense afirma que tem feito campanha para Bolsonaro. “Eu estou apoiando no segundo turno. É pedir voto e buscar o resultado positivo na eleição e depois contribuir pro governo que você apoiou”, revelou. 

Outro fato que demonstra uma aproximação entre Fábio Garcia e Bolsonaro é a presença do mato-grossense em um encontro do presidenciável com os cerca de 200 deputados que compõem a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). “Foi uma reunião breve, a Frente declarou apoio, ele fez o compromisso de que o ministro da Agricultura será um ministro de comum acordo com a frente parlamentar e com o setor e voltou a defender as pautas que ele tem defendido, que é menos burocracia, mais eficiência, garantia da propriedade privada”, disse.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121