16/08/2018 às 09:11h
Taques só entende de grampos ilegais, reage advogado do senador Medeiros

GD


O advogado Zaid Arbid, que faz a defesa do senador José Medeiros (Podemos) no processo que pode culminar na cassação definitiva do mandato, afirmou que o governador Pedro Taques (PSDB) não entende de ata de registro de candidatura, "apenas de grampos ilegais". As declarações foram dadas em resposta ao tucano, que afirmou que Medeiros nunca foi seu 1º suplente durante a campanha eleitoral para o Senado em 2010.

Chico Ferreira

Zaid diz que Taques só entende grampos

Taques disse que foi ele quem informou a Justiça Eleitoral sobre a suposta fraude na ata feita em benefício de Medeiros - e que fez toda sua campanha eleitoral ao Senado com o empresário Paulo Fiúza de 1º suplente.

“Quando nós soubemos da modificação da ata, eu assinei uma petição e protocolei ao Poder Judiciário Eleitoral. Nós que falamos à Justiça. Eu fiz todo o programa eleitoral falando do Paulo Fiúza. Eu falei a verdade. Quem fala a verdade não merece castigo”, disse o governador, em conversa com a imprensa durante seu registro de candidatura à reeleição.

Em resposta, o advogado Zaid Arbid afirmou que não é “recomendável” acreditar nas declarações de Taques, uma vez que ele “não merece crédito” por ser acusado de ser o mandante do esquema dos grampos ilegais operado pela Polícia Militar (PM) em Mato Grosso. O esquema teria ocorrido em 2014 para fins eleitorais e teve como alvo políticos e dezenas de pessoas.

“O governador Pedro Taques entende muito de grampolândia. Eu acho que ele fica procurando essas cortinas de fumaça para desviar o foco. O governador Pedro Taques tem uma preocupação maior, que é a grampolândia, ele tem o staff dele de 1º escalão comprometido”, disse o advogado.

Zaid Arbid ainda criticou fortemente o governador e sua candidatura à reeleição. “Pedro Taques se tornou político e hoje ele tem o sabor da derrota, o sabor amargo da má-gestão dele, então ele é a pessoa menos recomendada hoje e as urnas dirão isso. As urnas lhe darão uma resposta. Agora eu sei que ele não entende de ata e nem de fraude. Ele entende de grampolândia”, afirmou.

João Vieira

Taques disse que seu 1º suplente era Fiúza

Questionado sobre a suposta fraude na ata de registro dos suplentes, Zaid Arbid afirmou ainda que isso nunca ocorreu. Medeiros é acusado de ter fraudado a ata alterando a sequência de ordem dos suplentes e falsificado assinaturas para dar legalidade ao registro de sua candidatura.

Com isso, Medeiros teria ocupado a 1ª suplência no lugar de Paulo Fiúza, na ocasião em que Zeca Viana desistiu da vaga para concorrer a Assembleia Legislativa (AL).

“Eu não creio em fraude. Eu creio em oportunismo de uma 2ª peça em que tentaram substituir o senador. Mas fraude eu não acredito. Essa ata foi elaborada e confeccionada por uma pessoa de todo respeito, que é o doutor Paulo Taques, e depois disso vieram os interesses ribeirinhos, os interesses do agronegócio de substituir José Medeiros por outra pessoa e composição. Então esse interesse em torno da política é que fez isso, mas não tem fraude”, encerrou.

Outro lado - O governador foi procurado através da assessoria de imprensa, mas até o momento não se manifestou sobre as declarações do advogado.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121