09/05/2018 às 11:52h
Juiz decreta preventiva de estuprador que 'dilacerou' órgãos de sobrinha - veja vídeo

Valquiria Castil, repórter do GD


Divulgação/PJC-MT

Gelson José Costa Marques confessou em detalhes o estupro contra a sobrinha de 6 anos

Gelson José Costa Marques, 27, que confessou ter estuprado a sobrinha de 6 anos teve a prisão em  flagrante convertida em preventiva nesta quarta-feira (9). A decisão é do juiz Eduardo Calmon de Almeida Cézar,titular da Vara Especializada da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca de Várzea Grande. Ele será responsável por presidir a audiência de custódia do criminoso nesta quinta-feira (10).

O crime foi praticado por Gelson no último sábado (5), quando a criança recebeu convite do tio para ir catar laranjas. Ele a levou para um terreno baldio nos fundos da casa, localizada no bairro Jardim das Palmeiras em Várzea Grande, a derrubou, tirou as roupas e a estuprou.

Durante o depoimento, Gelson detalhou o crime ao delegado Cláudio Álvares Sant’Ana, da Delegacia Especializada da Mulher, Criança e Idoso sem mostrar arrependimento. Ele contou que após derrubar e tirar a roupa da criança, fez a penetração por cerca de 2 minutos e durante o ato sentiu que havia “rasgado” a menina.

Como ela gritava muito, ele disse que a segurava com força para que calasse a boca. Depois do estupro, deixou a garota no mato e voltou para casa, tomou banho e foi dormir. Momentos depois, a menina chegou em casa contou aos pais e apontou o tio, conhecido como Nequinho, pelo crime.

A vítima teve os órgãos dilacerados durante o abuso e foi submetida a uma cirurgia. Ela também apresentou ferimentos no pescoço, provocados pela esganadura. As informações iniciais sobre o relato da garota é de que ela teria “dormido” após o crime e que o tio teria enfiado um “pau” nela.

Segundo o delegado, a garota a menina ainda não foi ouvida por ter dificuldades para falar, mas irá tomar o depoimento dela com acompanhamento de psicólogos. As investigações ainda trabalham com a hipótese de que o criminoso achou que havia matado a sobrinha e por isso voltou para casa, pois não poderia denunciá-lo.

Gelson foi preso na última segunda-feira (7), na casa de um tio, no bairro Novo Paraíso, em Cuiabá. Ele alegou que tinha bebido antes do crime e afirmou que nunca havia abusado ou se sentido atraído por crianças anteriormente.

                  

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121