06/05/2018 às 08:18h
EUA se arrependerão “muito cedo” caso abandonem acordo nuclear, adverte presidente iraniano

O presidente iraniano Hassan Rohani em janeiro.© Fornecido por El Pais Brasil O presidente iraniano Hassan Rohani em janeiro.

O presidente iraniano, Hassan Rohani, advertiu neste domingo que os Estados Unidos se arrependerão "muito cedo" caso abandonem o acordo nuclear, assinado em 2015 entre Irã e seis grandes potências. Ao mesmo tempo Rohani reiterou que não negociará um novo pacto.

"Se os EUA se retirarem do JCPOA (siglas em inglês para o acordo nuclear), muito cedo terão um arrependimento histórico", afirmou Rohaní em um discurso publicado no site oficial da Presidência.

O mandatário iraniano reforçou que seu país não negociará suas "armas defensivas com ninguém" e seguirá combatendo o terrorismo "em qualquer parte da região".

O presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou em janeiro abandonar o acordo nuclear, caso não se imponham mais restrições a Teerã. Ele deve anunciar uma decisão sobre o caso no próximo dia 12.

Junto de seu homólogo francês, Emmanuel Macron, Trump abriu a porta para negociar um novo pacto multilateral com o Irã para limitar o sistema de mísseis balísticos de Teerã e sua influência na região.

O acordo nuclear assinado entre o Irã e o Grupo 5+1 (EUA, Rússia, China, França e Reino Unido, mais a Alemanha), limita o programa atômico de Teerã à mudança da suspensão das multas internacionais, mas não inclui nenhuma referência às armas convencionais ou à política exterior da República Islâmica.

"Trump diz continuamente que o JCPOA está a favor do Irã e em detrimento dos Estados Unidos, e que o Irã nos enganou, mas isso não é lógico, nós não enganamos ninguém", afirmou Rohani.

O mandatário iraniano também disse que "apesar de os norte-americanos não terem cumprido com seu compromisso em todas as etapas", o Irã sim se manteve fiel às suas obrigações.

O Organismo Internacional de Energia Atômica (OIEA) ratificou em uma dezena de ocasiões que Teerã está cumprindo com seus compromissos com o acordo nuclear.

No entanto, na segunda-feira passada, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, revelou uma série de documentos que, segundo ele, provam que o Irã tem um programa nuclear secreto. A revelação provocou uma reação imediata do governo iraniano, que chamou Netanyahu de de "mentiroso inveterado".

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121