25/04/2018 às 01:14h
Operação contra membros de facção prende 3 criminosos e divulga balanço

Rayane Alves, repórter do GD


Marcus Vaillant

Durante cumprimento dos 13 mandados de busca e apreensão na Operação "Panóptico Integrada - fase 2", deflagrada na manhã desta terça-feira (24), para dar resposta aos ataques contra as unidades ligadas à Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso, 3 pessoas foram presas em flagrante e conduzidas para a delegacia. Os alvos da operação são crimininosos que integram facções criminosas que atuam na prática de crimes dentro e fora de unidades prisionais de Mato Grosso.

De acordo com o delegado titular da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Diogo Santana, que representou pelos mandados com o foco de fortalecer as investigações desenvolvidas na unidades referentes a atuação do crime organizado, um dos suspeitos é do Comando Vermelho. Com ele, os policiais apreenderam imagens do grupo criminoso.

Marcus Vaillant

Delegado Diogo Santana, titular da GCCO

Os suspeitos foram identificados como Caio Afonso Aparecido da Silva Soares, 22, por integrar a facção, Marcos da Silva Marques, 37, que já estava com mandado de prisão em aberto por roubo e uso de documento falso e uma mulher de 26 anos, que também está sendo apurado o envolvimento dela com facção criminosa.

"Desde o começo deste ano nós já cumprimos 54 mandados de prisão em flagrante com os crimes relacionados a facções seja por salves [sessões de tortura e espancamento] ou apenas por ter aproximação ao grupo já é suficiente para prender. Por isso, é importante ações como essas para retirar esses indivíduos do meio da sociedade para evitar os crimes. Por enquanto, não falamos em tamanho das organizações. Mas, sabemos que eles atuam em diversas frentes. Tanto aqui fora quanto quem está preso que acaba sendo o chefe da quadrilha e ordena os crimes que devem ser executados, como tráfico de drogas, roubo de veículos e casas", pontuou o delegado.

Um exemplo de crimes ordenados por presos foi o ataque à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) registrado na madrugada do dia 18 deste mês, no Centro Político Administrativo, em Cuiabá.

Uma denúncia anônima levou à identificação do mandante Lindomar Rodrigues Madureira, que está preso na Penitenciária Central do Estado (PCE) e ordenou o ataque. Equipes de inteligência da Sesp e Justiça e Direitos Humanos (Sejudh-MT), efetuaram buscas no cubículo que é ocupado por Lindomar e apreenderam 13 telefones celulares e porções de droga.

Marcus Vaillant

Gustavo Garcia, titular da Sesp

Secretário da Sesp, Gustavo Garcia ressalta que com o trabalho de integração das forças de Segurança incluindo policiais federais, todos os tipos de crimes serão combatidos frente a frente. Destaca que a Segurança de Mato Grosso tem equipes especializadas para fazer o enfrentamento contra todos que afrontam a lei ou querem "provocar os policiais".

Prova desse trabalho em equipe, segundo ele, é a prisão de mais de 70 criminosos ligados ao Comando Vermelho. Desse total, 54 prisões foram realizadas pela GCCO e 20 pela Polícia Militar,
"Esses números reforçam ainda mais o fortalecimento do sistema de Segurança Pública, pois nosso trabalho integrado tem conseguido prender os criminosos e ainda incomodá-los. Mas, tenho certeza que vamos reduzir esses crimes com as operações diárias porque o que queremos é apenas cumprir com o nosso papel que nada mais é do que trazer a sensação de segurança à população", finalizou.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121