04/04/2018 às 11:48h
Palmeiras tem 2º pior público e 2ª maior renda do Allianz Parque na Libertadores
ESPN

Torcida do Palmeiras exibe faixa contra ingressos caros no Allianz Parque contra o Alianza Lima na Libertadores© Gazeta Press Torcida do Palmeiras exibe faixa contra ingressos caros no Allianz Parque contra o Alianza Lima na Libertadores

Palmeiras contou com o apoio de 30.456 torcedores para vencer o Alianza Lima, do Peru, por 2 a 0, na noite desta terça-feira. Em jogos da Copa Libertadores, foi o segundo pior público registrado no Allianz Parque, enquanto a renda, por outro lado, foi a segunda maior da arena.

A explicação para os cofres cheios, apesar da presença abaixo da média para partidas do torneio sul-americano, passa pelo alto preço dos ingressos, que variaram de R$ 180 a R$ 400 nos valores cheios. É mais caro, por exemplo, do que ver a decisão do Campeonato Paulista.

Os pouco mais de 30 mil torcedores renderam exatos R$ 2.903.370,96 para o clube alviverde, que só conseguiu mais dinheiro na Libertadores no duelo de oitavas de final do último ano, contra o Barcelona-EQU, em que faturou R$ 3,3 milhões, mas com 38.310 pagantes.

Já em termos de público, o registro desta terça só foi superior – por exatos 40 torcedores – ao do jogo contra o River Plate, do Uruguai, em 2016, quando o Palmeiras entrou em campo, praticamente eliminado na última rodada da fase de grupos, para 30.416 pagantes.

O ingresso mais barato para ver Palmeiras x Alianza, válido pela segunda rodada da fase de grupos, no setor Gol Norte, saia por R$ 180 (R$ 90 a meia-entrada). Em seguida, vinham entradas de R$ 200, R$ 220, R$ 260, R$ 350 até as mais caras, de R$ 400, na Central Oeste.

Enquanto isso, a decisão do Estadual, contra o Corinthians, tem ingressos a partir de R$ 120 (R$ 60 a meia) também no Gol Norte. O mais caro, na Central Oeste, sai por R$ 300.

Há um ano, quando o Palmeiras fez seu primeiro jogo em casa no Allianz Parque na Libertadores, contra o Jorge Wilstermann-BOL, os ingressos no setor mais barato saiam por R$ 90 (R$ 45 a meia), metade do que nesta terça; enquanto, no mais elevado, R$ 200.

Até o duelo contra o Alianza, a média palmeirense em partidas de Libertadores era de 36.602 torcedores. O recorde foi contra o Peñarol, em 2017, com 38.483 presentes no Allianz. Em termos de renda, a média era de R$ 2,5 milhões e agora subiu para R$ 2,6 milhões.

No total, foram oito partidas da competição sul-americana no Allianz Parque, sempre para mais de 30 torcedores e nunca com menos de R$ 1,7 milhão de renda bruta.

Veja todos os jogos e rendas do Palmeiras no Allianz Parque na Libertadores:

2016

Rosario Central-ARG – 36.100 – R$ 2.450.240,54

Nacional-URU – 37.073 – R$ 2.490.655,50

River Plate-URU – 30.416 – R$ 1.720.776,14

2017

Jorge Wilstermann-BOL – 38.419 – R$ 2.565.095,57

Peñarol-URU – 38.483 – R$ 2.582.842,67

Atlético Tucumán-ARG – 37.418 – R$ 2.759.876,21

Barcelona-EQU – 38.310 – R$ 3.343.320,49

2018

Alianza Lima-PER – 30.456 – R$ 2.903.370,96

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121