22/03/2018 às 12:56h
TJ mantém investigação contra PM que virou juiz e utilizava regime militar em fórum

Arthur Santos da Silva/GD


O desembargador Rui Ramos Ribeiro, presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), negou pedido para arquivamento de sindicância contra o juiz Ivan Lúcio Amarante, acusado por servidores da Comarca de Vila Rica de utilizar “regime militar” durante convívio. O modo configuraria assédio moral.

Chico Ferreira

A decisão do dia 16 de março. O magistrado, antes de assumir seu posto no Judiciário, era policial militar em São Paulo.

A sindicância foi aberta em 2014. Conforme os autos, Ivan cometeu desvio de conduta funcional, utilizando procedimentos incompatíveis com a dignidade e a honra em face de servidores. É relatado ainda a utilização de armas no fórum.

Em sua defesa, Ivan afirmou que sua postura foi resultado de um momento de crise, configurando assim ausência de justa causa para o procedimento investigatório. Sobre a utilização de arma, o magistrado argumentou pela vulnerabilidade e insegurança na Comarca de Vila Rica.

Ivan Lúcio buscava reverter decisão da desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, responsável por relatar a sindicância. O juiz atualmente está logado na 2ª Vara da Comarca de São Félix do Araguaia.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121