13/03/2018 às 12:09h
Brasileiro conta como foi jogo em que presidente invadiu campo com revólver e paralisou campeonato
ESPN

© Getty Images

O brasileiro Rodrigo Galo foi testemunha da maior confusão ocorrida no futebol grego no final de semana. Neste domingo, Ivan Savvidis, presidente do PAOK, terceiro colocado do Campeonato Grego, entrou em campo armado para cobrar o árbitro por um gol anulado de sua equipe no empate contra o líder AEK Atenas

O jogador revelado no Avaí, defende o AEK e tinha acabado de ser substituído quando aconteceu a invasão.

"Entrar alguém armado nunca tinha passado por isso, mas aqui na Grécia todo ano sempre acontece alguma situação polêmica envolvendo torcedores ou clubes. Desde que cheguei aqui, nunca o campeonato começou e terminou sem problemas", contou ao ESPN.com.br.

Antes de o mandatário do clube grego perder a cabeça, porém, seguranças acabaram o impedindo de prosseguir em campo.

Por conta da conduta violenta do dirigente, o clássico foi encerrado pouco antes do previsto.

O AEK lidera o Campeonato Grego com 55 pontos, dois a mais do que o Olympiacos. O PAOK está em terceiro com 50 pontos.

Nesta segunda-feira, o Ministério da Cultura e do Esporte suspendeu a competição nacional por tempo indeterminado.

Veja abaixo o depoimento de Rodrigo Galo:

© Getty Images
Aos 45 minutos do segundo tempo o PAOK marcou um gol em uma cobrança de escanteio. O juiz não marcou impedimento, mas depois o bandeirinha chamou o árbitro e conversaram durante uns cinco minutos.

Depois disso, o juiz deu impedimento. Logo depois dessa decisão, o presidente do PAOK invadiu o campo com uma arma presa ao corpo como mostra a foto.

E em seguida veio ao nosso banco correndo querendo brigar. Nós tomamos a decisão de entrar para o vestiário e aguardar.

Eu tinha saído do jogo aos 36 do segundo tempo e quando aconteceu a confusão eu estava um pouco longe no banco de reservas. Mas quem estava dentro do campo viu que ele estava armado.

E agora o campeonato vai parar e só nos resta aguardar as decisões dos tribunais sobre o destino desse jogo e do resto do campeonato.

Agora só se fala nisso aqui e sobre as decisões que vão tomar. Entrar alguém armado nunca tinha passado por isso, mas aqui na Grécia todo ano sempre acontece alguma situação polêmica envolvendo torcedores ou clubes. Desde que cheguei aqui, nunca o campeonato começou e terminou sem problemas.

Estávamos na liderança com dois pontos à frente deles. No clássico contra o Olympiakos, a torcida do PAOK acertou o treinador do Olympiakos no rosto antes do jogo começar.

O time do Olympiakos entrou para o vestiário e não jogou. A decisão do tribunal foi que o Paok perderia a partida contra o Olympiakos, perderia mais três pontos e dois jogos sem torcida.

Só que na decisão final, foi que o PAOK perdeu o jogo contra o Olympiakos, mas os outros 3 pontos que perderam, voltaram para o PAOK e eles jogaram com torcida também. Essa decisão saiu no dia do nosso jogo ontem.

Era para a gente estar cinco pontos à frente deles, mas com essa decisão a diferença passou para dois pontos.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121