20/02/2018 às 01:20h
Federação confirma vitória do Bahia por 3 a 0; súmula diz que meia provocou com 'gestos obscenos'
ESPN

A Federação Baiana confirmou, na tarde desta segunda-feira, que confirmou o placar 3 a 0 para o Bahia contra o Vitória como resultado final do Ba-Vi de domingo, encerrado aos 35 minutos do segundo tempo, após o time rubro-negro ficar com apenas seis jogadores em campo, após cinco expulsões. 

A confirmação acontece após a divulgação da súmula do árbitro Jailson Macêdo Freitas, que relata o motivo dos nove cartões vermelhos apresentados no total durante o clássico, reclamações de dirigentes dos dois clubes contra o trio de arbitragem, além de invasão de campo de dois torcedores do Vitória.

Sobre a confusão após o gol de empate do Bahia, Jailson diz que “apesar de todo esforço da equipe de arbitragem para conter o conflito, intervindo com gestos, voz e apito, mesmo assim não foi possível, pois a confusão foi intensa. Só nos restou observar a confusão e punir os agressores. Após nos reunirmos no campo de jogo”.

Ele aponta conduta violenta como motivo das expulsões de Rhayner, Denilson e Kanu, do Vitória, sendo que, em relação ao último, observa que Vinicius, do Bahia, “precisou de atendimento médico devido às agressões sofridas", o que pode agravar sua pena em caso de julgamento pelos tribunais competentes.

O mesmo motivo foi apontado para os vermelhos mostrados a Edson, Rodrigo Becão e Lucas Fonseca. Já em relação a Vinicius, Jailson diz que a expulsão foi "por comemorar o gol da sua equipe em frente à torcida adversária fazendo gestos obscenos provocando a mesma."

O árbitro também confirma que Diego Cerri, diretor de futebol do Bahia, o abordou no intervalo, como acusou o técnico Vagner Mancini no domingo. Segundo a súmula, o cartola tricolor disse: "Jailson, no gol do Vitória a bola foi mão claramente".

O documento, porém, também traz reclamações de Erasmo Damiani, dirigente rubro-negro: "Não aceite pressão do dirigente do Bahia", disse, no retorno para a segunda etapa. Já após o final do Ba-Vi, o cartola, segundo o juiz, “invadiu o campo de jogo em direção à equipe de arbitragem proferindo as seguintes palavras: 'Você está de brincadeira, aceitou a pressão do Bahia".

Jailson afirma ainda que "após o término da partida, houve invasão de dois torcedores da equipe do Vitória no campo de jogo, sendo os mesmos contidos imediatamente pelo policiamento", o que também pode render punição ao clube baiano.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121