14/02/2018 às 05:52h
Valtenir prepara ação de cobrança contra dissidentes do PSB

Celly Silva, repórter do GD


O deputado federal e presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB) Valtenir Pereira disse que já está com uma ação de cobrança pronta para impetrar contra os dissidentes da legenda, que estariam devendo o chamado “dízimo partidário” que é cobrado daqueles que detém mandato eletivo. A informação foi dada durante entrevista ao Jornal do Meio Dia, nesta semana.

Humberto Pradera

Valtenir Pereira

“Ninguém apresentou qualquer pedido de liberação. Se pedir, eu vou dar a liberação. Não é problema. Uma coisa não exclui a outra. Quem quiser a carta, o PSB estadual está pronto pra dar esta carta porque nós estamos nos organizando pra fazer a ação de cobrança. A ação de cobrança nós estamos preparando, ela já está pronta!”, afirmou.

Ao citar o pedido de liberação, Valtenir se referia aos deputados estaduais que ainda estão ligados ao PSB, mesmo demonstrando insatisfação com seu retorno ao partido, no ano passado, e que aguardam a janela partidária para formalizar a saída. São eles: Eduardo Botelho, Mauro Savi, Oscar Bezerra e Adriano Silva.

Até o momento, estão concretizadas apenas as desfiliações dos deputados federais Fábio Garcia (ex-presidente da sigla) e Adilton Sachetti, que saíram após acordo com a executiva nacional, que iria processá-los administrativamente na comissão de ética, após votarem na reforma trabalhista, contrariando orientação.

Ao falar sobre a debandada dos parlamentares, Valtenir demonstrou compreensão por conta da “mudança de rumo” que o PSB sofreu com sua chegada, mas destacou que precisa cobrá-los financeiramente para que não tenha que se responsabilizar por dívidas deixadas pela gestão passada.

“O PSB elegeu o governador Pedro Taques. Ao mudar de rumo, é certo que a gente tem que dar essa liberdade aos deputados estaduais que queiram deixar os quadros do PSB. Agora, claro, a gente vai atrás, existe dívida pra trás. Eu não posso na arrecadação da minha gestão pagar dívida da gestão anterior!”, afirmou. Valtenir alegou que não tem “interesse nenhum” com essa cobrança, apenas o de “pagar as dívidas com os créditos cobrados ainda na gestão anterior”.

Logo que retornou ao partido no ano passado, o presidente estadual apontou dívidas de R$ 230 mil nas contas da agremiação, o que foi contestado pelo antecessor Fábio Garcia, que afirmou que iria acionar os contadores para provar que as contas do partido estavam em dia. 

                  

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121