05/02/2018 às 06:46h
Com Marrafon, presidente do PPS aposta em renovação e vitória na Câmara

Celly Silva/GD


Após nomear o secretário de Estado de Educação Marco Marrafon como novo presidente do Partido Popular Socialista (PPS) em Mato Grosso, na última sexta-feira (26), o presidente nacional da legenda, deputado federal Roberto Freire, tem como prioridade eleger pelo menos um deputado federal em cada estado, nas eleições deste ano. A afirmação foi feita na manhã desta segunda-feira (26), em entrevista à Rádio Capital FM.

Agência Estado/Otmar de Oliveira

Roberto Freire e Marco Marrafon, presidentes nacional e estadual do PPS, respectivamente

“A nossa prioridade é eleger deputado federal no Brasil todo, até porque a gente está enfrentando a cláusula de barreira, o futuro fim das coligações e, portanto, nós precisamos fortalecer o partido”, disse.

A resposta de Roberto Freire foi dada a um questionamento sobre a meta do PPS para este ano. “O que eu imagino é que precisamos, em cada estado, eleger pelo menos um deputado. Se fizermos isso, será uma grande vitória! Vamos esperar que Mato Grosso contribua para essa vitória, eu espero que ocorra em outubro próximo”, complementou.

Freire ainda reforçou que o novo grupo, composto por membros do movimento “Agora!”, que tomou a comissão provisória da sigla no Estado deve disputar o pleito eleitoral. “Aí em Mato Grosso nós temos alguns participantes desse movimento que se aproximaram do PPS e poderão vir a ser, inclusive, candidatos pelo PPS, já estão em sua estrutura e organização do partido no congresso estadual, preparatório de um congresso nacional que será em março”, adiantou o presidente.

Renovação

Conforme Roberto Freire, a mudança ocorrida na estrutura do PPS em Mato Grosso atende a um projeto de renovação política, diante da crise de legitimidade dos partidos junto à opinião pública. “Foi uma mudança que foi feita, inclusive, atendendo um pouco a esse movimento nacional, que tem uma presença boa em Mato Grosso para mostrar, inclusive ao país, que o PPS está aberto para essa integração! Nós estamos enfrentando um mundo, uma realidade em que os partidos políticos perdem certa representatividade, legitimidade, são muito criticados, é criticada a política. E nós precisamos fazer com que a política volte a ser exercida na sua plenitude! Até porque não há sociedade civilizada sem política! Agora, que precisa se renovar a política não tenho dúvida”, avaliou.

Aliança com Taques

Conforme Marco Marrafon já havia adiantado ao Gazeta Digital, o presidente nacional do PPS também aponta que o partido continuará aliado ao governador Pedro Taques (PSDB), aliança que estava enfraquecida com o ex-prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz, na liderança do partido. Ele acabou sendo retirado da diretoria da legenda.

“Tudo indica, tal como foi na vez anterior, manter o apoio ao próprio partido do governo, ao governador Pedro Taques”, disse Roberto Freire, descartando a ideia do PPS lançar candidatura própria ao Executivo estadual.

Freire ainda contou que não descarta a possibilidade de Taques ser chamado para compor o partido, convite que já foi feito por ele mesmo antes do governador ingressar na carreira política. “Eu já fiz [o convite] lá atrás, faz muito tempo! Eu acho que ele era apenas membro do Ministério Público, uma figura importante já, mas não era político ainda. E ele fez uma escolha, tornou-se governador do Estado. Claro, se ele tiver ideia de que pode ir para outra agremiação política, não tenha dúvida de que nós talvez sejamos os primeiros a fazer o convite”, asseverou. 

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121