21/01/2018 às 11:50h
Escola Atalaia passará a atender em novas instalações
Assessoria Assessoria

Após vários anos funcionando em um prédio no bairro Sagrada Família, a Escola Municipal Atalaia vai funcionar este ano no bloco B das instalações da Escola Estadual Cleonice Miranda.

O bloco B não estava sendo utilizado no período da tarde e à noite, visto que somente no bloco A funciona o Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA). Com isso, a prefeitura fez uma parceria com o governo do Estado e está reformando e revitalizando as instalações para que todo o aparato da Escola Atalaia passe a funcionar no local, que fica de frente para o Centro de Eventos do município.

O prefeito Noboru Tomiyoshi, a secretária de Educação Tereza Mangolin e a diretora da escola Atalaia estiveram visitando hoje as instalações novas, acompanhando de perto as reformas que serão feitas.

Para o prefeito, a mudança vai ser bastante positiva, tendo em vista que a escola terá salas amplas e climatizadas. “Esse é um espaço público que estava ocioso, um espaço espetacular que conta com quadra coberta, quadra de areia, pátio com bastante espaço para as crianças e agora com essa parceria, a escola poderá atender em condições mais dignas e adequadas”, frisou.

“A Escola Atalaia foi implantada em 1997 e tem feito seu papel social com muita propriedade, com a respeitabilidade da população com ótimos indicadores de qualidade da educação, durante este tempo que permaneceu em um espaço alugado, através de convênio entre o município e a igreja Assembleia de Deus”, explicou a secretária.

Para este ano, foi viabilizada a parceria com a rede pública estadual de Educação, que disponibilizou o bloco B da escola Cleonice Miranda da Silva.  Neste ano, segundo a secretária, o número de alunos atendidos (cerca de 690) não será ampliado.

Mas com o tempo, essa oferta poderá ser ampliada, tendo em vista que agora contará com um espaço maior, para atender as crianças do pré ao 9º ano. Ela ressaltou que nenhuma criança ficará sem vaga nas escolas de Colíder.

“Os pais podem se tranquilizar, quem não conseguir vaga até sexta-feira, vamos garantir o direito constitucional que é ofertar, entre a rede estadual e municipal, as matrículas do primeiro ao nono ano”, garantiu Tereza.

 As matrículas terminam nesta sexta-feira na rede municipal. 

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121