20/11/2017 às 11:32h
Prefeita Luciane Bezerra afirma que não está preocupada com CPI em Juara

Janaiara Soares/GD


Marcus Vaillant

Luciane Bezerra é investigada pelo Ministério Público por uma série de contratos cheios de irregularidades durante sua gestão como prefeita

A prefeita de Juara, Luciane Bezerra (PSB), disse estar tranquila quanto a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para averiguar supostas irregularidades ocorridas na Prefeitura, sob sua gestão. A investigação foi instalada na Câmara de Vereadores de Juara (709 Km a Médio-Norte de Cuiabá) no início deste mês após notificação do Ministério Público Estadual (MPE) que acionou o Legislativo Municipal solicitando providências diante de várias irregularidades envolvendo contratos sem licitações.

“Sempre apoiei a CPI porque é o método mais rápido de conceder explicação para a população. Um processo jurídico pode demorar mais. Tenho a consciência muito tranquila e confio no papel dos parlamentares. Serão averiguados processos admirativos e já estou disponibilizando até antes do prazo todos os documentos solicitados”, disse a prefeita.

Também foram escolhidos 3 membros da CPI, por meio de um sorteio feito com 8 nomes, uma vez que o presidente da Câmara, João Rissotti, vota somente em caso de empate. Todos os vereadores votaram a favor da abertura da apuração. Bezerra afirmou esperar que os membros da investigação não ajam de forma política, tendo em vista que são do grupo de oposição.

“Espero muita seriedade por parte dos vereadores que são da CPI, que não tenha ato politiqueiro. E sei que não haverá porque o Parlamento é um órgão independente e sério”, ressaltou.

A CPI ficou composta pelos vereadores Ulliane Macarena (PMDB), que presidirá os trabalhos, Eraldo Markito (PR) para o cargo de secretário, Salvador Pizzolio (PRB) como relator e Hélio Castão (PPS) como suplente. A Comissão Parlamentar de Inquérito tem 90 dias para apurar as denúncias, prazo que poderá ser prorrogado por igual período em caso de necessidade.

No final do mês passado o promotor de Justiça Osvaldo Moleiro Neto, da 1ª Promotoria de Justiça Cível de Juara, enviou um ofício para a Câmara, solicitando que os parlamentares tomassem providências em relação à prefeita por causa de vários contratos assinados pela prefeita sem licitação.

No documento, o representante do Ministério Público sugere que os parlamentares cassem o mandato de Luciane. Destaca que somente neste ano, quanto teve início o mandato de Luciane Bezerra, a Prefeitura de Juara realizou 23 dispensas de licitação, 17 cartas convites e 5 tomadas de preços. Todos esses procedimentos estão sendo investigados por suspeita de fraudes ou irregularidades.

Mensalinho do Silval

Em agosto, após a divulgação de um vídeo que mostra a prefeita Luciane Bezerra enchendo a bolsa com maços de dinheiro recebido de Sílvio Cézar Corrêa Araújo, comparsa e ex-chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), os vereadores de Juara cogitaram abrir uma CPI contra a gestora. Mas o caso caiu no esquecimento.

O vídeo faz parte da delação premiada do ex-governador, que afirma que o dinheiro entregue à então deputada se tratava de propina em troca de apoio. 

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121