15/11/2017 às 09:29h
‘MasterChef Profissionais’ teve a prova mais difícil da história

O ‘MasterChef Profissionais‘ está chegando no final e os cinco melhores cozinheiros da edição entraram na cozinha sem saber que aquele seria um dos dias mais difíceis de todas as edições do programa, seja na edição de amadores quanto na dos profissionais. Nível elevadíssimo mesmo.

Para começar o ‘MasterChef” já com aquela pitada de discórdia, Ana Paula Padrão pediu para cada um contar quem mais temia nessa competição e a intriga começou aí: Fabríciofoi o único que não foi citado.

A primeira prova teve um nível de dificuldade alto, pois eles sortearam uma carnes rara de pouca gordura (tinha até jacaré no meio das opções) e duas técnicas que precisariam ser utilizadas em seus pratos. Como Irina foi escolhida como a mais temida na dinâmica anterior, ela teve a oportunidade de distribuir as técnicas para cada um dos seus rivais preparar seus avestruzes (proteína sorteada por Francisco).

Iniciada a prova, Lubyanka surpreendeu Paola Carossella com sua ideia bem refinada para cumprir sua técnica para o avestruz. Já Raíssa, que precisava grelhar sua carne, começou a bancar a Bela Gil na cozinha e brincou de enfiar vegetais na churrasqueira (só faltou a melancia).

A jovem competidora tentou inovar na apresentação, pois serviu numa chapa de ferro. Mas sua escolha não foi unanimidade: Paola criticou até não poder mais essa ideia, definindo como “coisa de gente jovem”. “Seu prato está nota dez… em blábláblá”, disparou Paola desapontada quando provou o prato de Raíssa. Erick Jacquin reclamou muito da chapa pois tornava o ato de cortar a carne em um ritual de tortura semelhante a arranhar um quadro verde.

Mesmo Irina, que parecia saber o que estava fazendo, não deu muita sorte em sua avaliação. Henrique Fogaça e Paola se incomodaram com o tanto de ingredientes que fizeram parte do avestruz de Irina. O melhor prato do dia acabou sendo o de Pablo, que se salvou de participar da prova de eliminação mais difícil de todos os ‘MasterChef Brasil’ até hoje (segundo os próprios jurados e a produção do reality).

O desafio consistiu em tentar reproduzir uma receita do chefLuca Gozzani que consiste num farfale com camarão, pistache, tomate e outros ingredientes. E para Francisco e Raíssa, os piores da prova anterior, um castigo a mais: nada de máquina de massa para eles.

MasterChef profissionais© Reprodução MasterChef profissionais

A ida ao mercado foi quase uma guerra, pois Raíssa pegou metade da pasta de pistache disponível para todos os participantes e ainda ficou quietinha sem contar que o ingrediente estava disponível. Pablo, do mezanino, foi o anjo que avisou aos outros participantes que havia aquele item no mercado. O desenrolar da prova foi tenso, todos estavam à flor da pele tentando emular o prato do chef convidado.

Na hora do julgamento, todos os chefs acabaram levando alguma paulada. Para se ter uma ideia, um dos pratos com menos erros foi o e Raíssa, que ainda cometeu a heresia de colocar creme de leite num prato da Sicília (conhecida por não usar este item em suas receitas). Inclusive ela acabou sendo a vencedora da prova e pôde se livrar de sair do ‘MasterChef Profissionais’.

“Toda eliminação tem algo de injusto”, declarou Paola antes de explicar que não está julgando o cozinheiro, e sim o prato feito. Após apresentar todas as críticas dos “emparedados”, a jurada anunciou a eliminação de Lubyanka por ter errado o ponto da massa, algo que era o mínimo que todos deveriam ter acertado.