17/10/2017 às 06:53h
Homens também devem ficar atentos a câncer de mama

Apesar de muito raro e mais frequente em mulheres, o câncer de mama também pode afetar os homens, pois desenvolve-se em células que também estão presentes nos mamilos masculinos. E foi por acaso, que num dia, sem camisa, o contador Jaime Wautier de Souza, recebeu um alerta do seu irmão médico sobre a possibilidade do diagnóstico. O contador foi encaminhado ao oncologista e acabou por descobrir o câncer em sua mama esquerda.

Assessoria

Jaime sofreu e superou a doença

Em 2012, segundo a Organização Mundial da Saúde, 1,7 milhão de pessoas foram afetadas pela doença e por isso o alerta tanto mulheres, quanto os homens. “A reação foi assustadora: câncer de mama em homem? Uma porcentagem muito mínima dos homens tem esse tipo de câncer. O primeiro dia foi difícil, a pessoa que mais sofreu com a notícia foi minha mãe. Mas logo todos recuperaram as forças e bola para frente. Passado o susto, encarei com tranquilidade e toda calma possível”, narrou Jaime.

O contador explicou que sua esposa já havia percebido uma mudança no mamilo dele dias antes. “Mas foi em uma reunião de família que eu estava andando sem camisa, que meu irmão percebeu meu mamilo retraído. Ele pediu para que eu procurasse um especialista imediatamente. Foi aí que fui fazer os exames e toda a minha saga contra a doença começou”, disse.

Jaime fez a retirada de toda a mama esquerda e de alguns linfonodos da axila. Após o procedimento cirúrgico passou por sessões de quimioterapia e radioterapia. Hoje faz uso contínuo de medicamentos para minimizar os hormônios femininos que estariam ‘alimentando’ o câncer. “O alerta que deixo é que os homens não fiquem com preconceito. Nós temos mais medos de nos tocarmos. Mas não tenha medo de se apalpar para perceber se tem algum nódulo, alguma coloração estranha, qualquer coceira. É preciso se preocupar, pois no homem é mais rápido e letal”, ponderou.

Assessoria

Cleusa Dias orienta que homens deixem preconceito de lado

A presidente da Associação Amigos do Peito (MTmamma), Cleusa Dias Lemes explicou que o diagnostico nos homens sempre é mais difícil e seguido por preconceito e ironias. “Eles precisam de um tratamento diferenciado. Até porque essa notícia para eles é bem impactante, eles demoram a se recuperarem dessa informação. Eles sofrem preconceito, pois o câncer de mama é predominantemente feminino. Então, existe esse preconceito natural aos casos, desta maneira além de conviver com o diagnostico também precisam lidar com os preconceitos, tabus e ironias”, pontou.

Apesar das dificuldades e do pouco conhecimento acerca da doença Cleusa reiterou que é necessário o autoexame e a difusão do conhecimento. “Nós recomendamos que os homens que têm dúvidas procurem informações, estamos de portas abertas, não há que temer e se envergonhar. Precisamos difundir essa cultura que as mulheres já têm do autoexame”.

Os sintomas do câncer de mama são iguais em homens e mulheres. Alguns sinais são importantes para acender o alerta:

• Protuberância ou inchaço, geralmente (mas nem sempre) indolor.
• Pele ondulada ou enrugada.
• Retração do mamilo.
• Vermelhidão ou descamação da pele da mama ou do mamilo.
• Inchaço nos linfonodos axilares.

Estas alterações não são sempre causadas pelo câncer. Por exemplo, a maioria dos nódulos de mama em homens é causada por ginecomastia. Mesmo assim, ao notar qualquer alteração nas mamas, um médico deve ser imediatamente consultado para poder realizar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado. 

Assessoria
Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Bem Mais Comunicação - CNPJ 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Jose Paulo DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 2121