21/09/2017 às 10:32h
Moro determina prisão de Léo Pinheiro após confirmação da sentença pelo TRF4

Agência O Globo 

O juiz Sergio Moro determinou a prisão do empreiteiro Léo Pinheiro, sócio da OAS, e de Agenor Franklin Magalhães Medeiros, para cumprimento da pena de 26 anos e sete meses de prisão, confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. No despacho, Moro ressaltou que ambos foram condenados por corrupção e lavagem de R$ 29,2 milhões e que a execução da pena, após a condenação em segunda instância, é necessária para evitar "processos sem fim e a, na prática, impunidade de sérias condutas criminais".

Léo Pinheiro voltou à prisão em setembro de 2016, acusado de obstrução de Justiça. Até então, ele estava em liberdade provisória. Na ocasião, Moro considerou que ele havia tentado atrapalhar as investigações da Lava-Jato ao participar da compra de parlamentares para evitar que empreiteiras fossem chamadas a depor na CPMI da Petrobras.

O empresário foi preso pela primeira vez na 7ª fase da Lava Jato, em novembro de 2014. Moro havia condenado a 16 anos e quatro meses de prisão na primeira das ações em que ele foi réu, mas a pena foi elevada pelos desembargadores do TRF4 em 10 anos.

Léo Pinheiro tenta assinar acordo de delação premiada e está na cela da Polícia Federal em Curitiba.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Bem Mais Comunicação - CNPJ 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Jose Paulo DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 2121