O Avaí vai protocolar nesta terça-feira, no STJD, uma notícia de infração contra o árbitro Paulo Vollkopf e os membros da equipe de arbitragem. O intuito é apurar se houve mesmo interferência externa na anulação do pênalti contra o Flamengo, no jogo deste domingo, pelo Brasileirão. 

O clube emitiu uma nota oficial na noite desta segunda-feira. No texto, além de explicar o procedimento no Tribunal, o Avaí nega que irá interpelar o narrador Luis Roberto, da TV Globo, para entender o que ele quis dizer na transmissão instantes antes da anulação da penalidade. A frase foi "Ih, rapaz. Vai consultar a gente de novo".

"O Avaí também esclarece que não vai convocar jornalista para depor no STJD como foi mencionado em várias reportagens ao longo desta segunda-feira", posicionou-se o clube.


A informação sobre a intenção do clube foi publicada pelo LANCE! e 
posteriormente pelo UOL, mas o Avaí, no texto, garante que "o jurídico do clube sequer cogitou esta possibilidade". Só que não foi bem assim, segundo informou o advogado Osvaldo Sestário, defensor do clube no STJD. Foi a informação de Sestário que deu origem à publicação desta segunda-feira sobre a ideia de chamar Luis Roberto para explicar o fato. 

Na nota oficial, o Avaí ainda diz que o presidente do clube, Francisco José Battistotti estará no Rio de Janeiro, na sede da CBF, nesta terça-feira, e será recebido pelos dirigentes da entidade. "Na oportunidade, o presidente entregará à comissão de arbitragem um ofício com relatório das ocorrências deste domingo juntamente com outras provas e um pedido de investigação sobre o que realmente ocorreu, do porquê da decisão do árbitro em voltar atrás e como isso ocorreu. Quais os motivos que o levaram a mudar de posição, com quem ele falou ou se baseou para agir assim. O Avaí quer que todo o grupo seja ouvido para esclarecer o que houve", completou o clube.

Avaí vai ao STJD por possível interferência a favor do Fla (via Fox Sports);

Reprodutor de vídeo de: FOX Sports (Política de Privacidade)