25/05/2017 às 10:58h
SES muda diretoria do Hospital Regional de Sorriso após denúncias

Keka Werneck/ GD



Médico pediu demissão do cargo de diretor técnico após diretora ser exonerada

Médico cirurgião que chorou ao relatar situação caótica do Hospital Regional de Sorriso por falta de repasses estaduais, Roberto Yoshida, pediu demissão do cargo de diretor técnico da unidade, após exoneração da diretora regional Lígia Souza Leite, que também vem expondo problemas, no Regional, como a falta de medicamento e corte de serviços prestados por médicos, inclusive cirurgiões, da limpeza e até risco dos pacientes ficarem sem alimentação e oxigênio medicinal.

Nesta quarta-feira (24), a unidade já está sob nova direção. Sobre os desligamentos dele e da diretora Lígia, Yoshida critica o Governo do Estado, que, na opinião dele, fez "esse papel ridículo".

O cirurgião alega que não agiu com intenções política, ao expor os problemas no hospital, e que está entre os que "odeiam política e abominam as mentiras contadas em campanha eleitoral". O médico, que tem 30 anos de Medicina, afirma que agiu apenas em favor dos pacientes. "São vidas, vidas", ressalta.

Ao deixar o cargo, destaca que continua no hospital, como cirurgião concursado, exercendo a profissão que considera "digna". No entanto, destaca que, trabalhar sem condições mínimas, é "humilhante e arriscado" para o médico e o paciente.

A ex-diretora Lígia também continua no hospital, como enfermeira concursada. A população, que se envolveu com a causa, está entregando no local alimentos, medicamentos e fraldas descartáveis, por exemplo.

Protestos têm sido registrados, como a faixa preta pendurara na frente do prédio, ontem, com a frase "SOS Hospital Regional". Manifestação está sendo articulada para amanhã, quinta-feira (24), com concentração em frente ao hospital com caminhada até a BR-163. Há previsão de que a rodovia seja trancada.

Outro lado

Neste clima, equipe técnica da Secretaria de Estado de Saúde (SES), coordenada pela secretária adjunta de Serviços de Saúde, Inês de Souza Leite Sukert, viajou até Sorriso para fazer um diagnóstico da situação e preparar um plano de ação para manter a unidade funcionando.

Inês Sukert participou de audiência pública promovida pela Câmara de Vereadores na qual disse que "não estão medindo esforços para garantir o atendimento à população".

A representante da SES-MT esclareceu aos participantes os trabalhos que serão feitos pela equipe técnica dentro do Hospital, nesta semana. “A ordem do secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares, é fazer um levantamento pontual de cada setor do hospital, desde a recepção onde é feito o atendimento, enfermaria, lavanderia, alimentação, na área clínica e cirúrgica, além de conferir notas fiscais e contratos com os prestadores de serviços ao hospital, especialmente os casos que geraram bloqueio judicial, para evitar pagamento em duplicidade, como já se verificou,” informou a adjunta.

Segundo ela, durante a audiência foi surpreendida pelo pedido de demissão feito pela diretora regional Lígia, substituída no mesmo dia pela enfermeira Luciene Fernanda Benin, que é servidora de carreira da SES e mora em Sorriso e já trabalhou antes na unidade. Ela é que vai recompor a diretoria.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Bem Mais Comunicação - CNPJ 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Jose Paulo DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 2121