15/05/2017 às 10:04h
Falso pastor é condenado a 52 anos por roubo e morte de casal

Izabel Barrizon/GD


Josemar Ribeiro de Souza, o "Carreirinha" foi condenado a 52 anos e 1 mês de prisão pelo roubo seguido de morte do casal Antônio Romão Serrilha, 69, e Maria Lopes Munhoz, em 14 de abril do ano passado, na zona rural do município de Novo Mundo (785 km ao norte de Cuiabá).

PJC/MT
'Carreirinha' preso por matar casal e atear fogo nos corpos, em 2016

Casal foi enforcado e os corpos queimados junto com a propriedade, pelo suspeito, com intuito de atrapalhar o trabalho da perícia.

De acordo com denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), suspeito, que já atuou como pastor de igreja evangélica, matou o casal na propriedade rural localizada na MT-419, na estrada da Balsa Rio Teles Pires, enforcado.

Ele alegou que havia ido cobrar dívida de R$ 2.200,00 de Antônio. Enfurecido com o não pagamento, ele separou o casal e primeiro matou o homem, amarrou suas mãos e enforcou-o, na sequência, cometeu o mesmo ato contra a mulher.

Depois, fugiu levando cartão bancário da vítima e uma motocicleta. Ainda conforme a denúncia, Josemar realizou diversos saques, total de R$ 9 mil, além de efetuar compras na modalidade débito com o cartão da vítima.

Na madrugada de 17 de abril, suspeito retornou na propriedade e ateou fogo no local, com os corpos dentro, para despistar a perícia, segundo a denúncia. Após as investigações, com apoio de testemunhas, suspeito a Polícia Civil pediu a prisão do suspeito, decretada em 27 de maio de 2016 e cumprida em 2 de junho do mesmo ano.

Juiz Diego Hartmann, de Guarantã do Norte (715 km ao norte de Cuiabá), condenou Josemar a 52 anos e 1 mês de prisão por roubo e latrocínio.

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Bem Mais Comunicação - CNPJ 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Jose Paulo DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 2121