O que você procura?
Quinta Feira, 27 de Abril de 2017
Politica
17/03/2017 - 07:39h
Ministro da Justiça aparece em grampo de operação da PF


Rafaela Lara

O ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB-PR), aparece em um grampo telefônico realizado pela Polícia Federal (PF) durante as investigações da Operação Carne Fraca, deflagrada na manhã desta sexta-feira, que investiga a venda de carnes por grandes frigoríficos por meio de pagamento de propinas a fiscais.

Na gravação, Serraglio conversa com o superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná entre 2007 e 2016, Daniel Gonçalves Filho. No diálogo, Daniel é informado pelo ministro sobre problemas que um frigorífico de Iporã, no Paraná, estaria tendo com a fiscalização do Ministério da Agricultura.

O ministro foi nomeado pelo presidente Michel Temer, no dia 23 de fevereiro, após a saída de Alexandre de Moraes para assumir a cadeira do ministro Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal (STF).

Na ligação, Serraglio se refere ao fiscal como “grande chefe” e a conversa segue com o ministro afirmando que o fiscal responsável pelo frigorífico Larissa “apavorou o Paulo”. 

O frigorífico Larissa pertence ao empresário Paulo Rogério Sposito, que foi candidato a deputado federal pelo Estado de São Paulo em 2010 com o nome de Paulinho Larissa.

“O cara que está fiscalizando lá apavorou o Paulo, disse que hoje vai fechar aquele frigorífico… Botou a boca. Deixou o Paulo apavorado”, comentou. Gonçalves Filho responde: “Deixa eu ver o que está acontecendo… tomar pé da situação lá, tá… falo com o senhor”.

áudios© image/jpeg áudios

De acordo com as investigações, logo após encerrar a ligação, Gonçalves Filho ligou para Maria do Rocio, chefe do Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Ministério da Agricultura, na superintendência do Paraná, informando que o fiscal da cidade de Iporã quer fechar o frigorífico de Sposito. Em seguida, ele pede que o assunto seja averiguado o que está acontecendo e lhe ponha a par. Ela então obedece à ordem, em seguida, informa Gonçalves Filho de que “não tem nada de errado lá, está tudo normal”. Segundo a PF, a informação foi repassada ao ministro.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do ministro informou: “Se havia alguma dúvida de que o Ministro Osmar Serraglio, ao assumir o cargo, interferiria de alguma forma na autonomia do trabalho da Polícia Federal, esse é um exemplo cabal que fala por si só. O Ministro soube hoje, como um cidadão igual a todos, que teve seu nome citado em uma investigação. A conclusão tanto pelo Ministério Público Federal quanto pelo Juiz Federal é a de que não há qualquer indício de ilegalidade nessa conversa degravada”. Serraglio não está entre os alvos da operação desta sexta-feira.



Maio será decisivo para Taques, caso não pague o reajuste do RGA, servidores ameaçam greve
25/04/2017 | 06:40h
Advogados emitem nota confirmando que não estão mais na defesa de Silval Barbosa
24/04/2017 | 06:30h
Juiz nega absolvição de José Riva por lavagem de dinheiro
24/04/2017 | 06:26h
Segundo Janot, Maggi deve pegar 22 anos de prisão, caso seja condenado
23/04/2017 | 08:01h
Bolsonaro deve migrar para o PTB, diz jornal
23/04/2017 | 07:29h
Lista sigilosa de Fachin inclui Lula e Eduardo Cunha
19/04/2017 | 06:47h
Diante de Temer, Moro recebe medalha concedida pelo Exército
19/04/2017 | 06:45h
STJ nega pedido de Riva e deixa Sérgio Ricardo fora de ação penal
10/04/2017 | 06:55h
Escola Bom Jesus será reformada e poderá retomar atividades no próximo semestre.
08/04/2017 | 01:37h
AL vai debater congelamento de duodécimo e salário dos servidores
07/04/2017 | 07:40h
Notícias

Esportes

Videos

Entretenimento

Publicidade

Desenvolvido pela
Copyright © 2009/2017.
Todos os direitos reservados.
Bem Mais Comunicação -CNPJ 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável - Solange Priscila DRT/MT 2121 - Jose Paulo Batista - DRT/ MT 000273