O que você procura?
Quinta Feira, 27 de Abril de 2017
Politica
06/03/2017 - 11:43h
Mato-grossenses pagam R$ 177,4 mil em pensões a ex-governadores e viúvas todo mês
Foto Por: AssessoriaBenefício é pago até mesmo a interinos que assumiram a chefia do Palácio Paiaguás por alguns dias.

Mato Grosso gasta, todo mês, R$ 177.433,26 com aposentadorias a 11 ex-governadores, além de dois dependentes que recebem pensão. Um levantamento feito em 16 estados pelo site G1 nacional mostrou que o Estado está na décima colocação nesse tipo de gasto.

O tema é debatido no Supremo Tribunal Federal (STF), que já suspendeu pagamentos em estados como Pará e Bahia. A contestação ocorre porque apesar de legal, tem sido considerado imoral diante da crise financeira vivida em todo o país. Além disso, vários desses beneficiários, também recebem pensões junto ao Congresso Nacional e Poderes Legislativos de suas regiões.

A reportagem destaca que até mesmo governadores interinos - vice-governadores e presidentes do Legislativo que assumiram por poucos meses ou até mesmo dias – têm direito ao benefício.

É o caso, por exemplo, de Iraci França, que foi vice do ex-governador e atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP) e assumiu a chefia do Estado durante alguns dias em que Maggi estava em viagem internacional. Ela recebe mensalmente R$ 15.083,79 brutos.

Por intermédio do marido, o ex-prefeito de Cuiabá Roberto França (PSDB), Iraci informou ao G1 que sua pensão é legal.

Outro caso elencado pela reportagem é o de Maria Valquíria dos Santos Cruz, que herdou uma pensão de R$ 15.083,79 mensais do marido, o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Evaristo Roberto Vieira da Cruz, que exerceu o cargo de governador por apenas 16 dias.

Ela não foi localizada para comentar o recebimento da pensão.

O G1 também lembrou o ex-governador Pedro Pedrossian, que recebe a aposentadoria em dobro, por Mato Grosso (R$ 24.117,64) e por Mato Grosso do Sul (R$ 30.471,11), acumulando R$ 54.588,75 por mês.

Ao G1, a família de Pedrossian disse que prefere "não falar sobre esse assunto, até porque em todos os questionamentos sobre esses pagamentos, a Justiça está dando ganho de causa a ele".

 

Meros mortais

A matéria do G1 também lembrou a disparidade que existe entre os políticos e as pessoas comuns, que estão prestes a ter que trabalhar por 49 anos, caso queiram garantir a aposentadoria integral, cujo teto atualmente é de R$ 5.531,31, bem abaixo do que recebem os ex-governadores.

O Congresso Nacional já começou a discussão sobre a proposta de reforma da Previdência enviada pelo presidente Michel Temer (PMDB). A principal mudança prevista é que homens e mulheres só terão direito à aposentadoria pelo INSS a partir dos 65 anos, destacou a reportagem.

Clique AQUI para ler a matéria original.



Maio será decisivo para Taques, caso não pague o reajuste do RGA, servidores ameaçam greve
25/04/2017 | 06:40h
Advogados emitem nota confirmando que não estão mais na defesa de Silval Barbosa
24/04/2017 | 06:30h
Juiz nega absolvição de José Riva por lavagem de dinheiro
24/04/2017 | 06:26h
Segundo Janot, Maggi deve pegar 22 anos de prisão, caso seja condenado
23/04/2017 | 08:01h
Bolsonaro deve migrar para o PTB, diz jornal
23/04/2017 | 07:29h
Lista sigilosa de Fachin inclui Lula e Eduardo Cunha
19/04/2017 | 06:47h
Diante de Temer, Moro recebe medalha concedida pelo Exército
19/04/2017 | 06:45h
STJ nega pedido de Riva e deixa Sérgio Ricardo fora de ação penal
10/04/2017 | 06:55h
Escola Bom Jesus será reformada e poderá retomar atividades no próximo semestre.
08/04/2017 | 01:37h
AL vai debater congelamento de duodécimo e salário dos servidores
07/04/2017 | 07:40h
Notícias

Esportes

Videos

Entretenimento

Publicidade

Desenvolvido pela
Copyright © 2009/2017.
Todos os direitos reservados.
Bem Mais Comunicação -CNPJ 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável - Solange Priscila DRT/MT 2121 - Jose Paulo Batista - DRT/ MT 000273